Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1185 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE SOCIOLOGIA

Docente:
Discente
CAMINHO CERTO
O Brasil está indo para o caminho certo, o disparo econômico encontrada no país reflete-se em especial sobre a qualidade de vida da população: desigualdade de renda, mortalidade infantil e desemprego, dentre outros aspectos.
Grande parcela da população do país é incapaz de atender às suas necessidades básicas e a distribuição de rendaé uma das mais desiguais do mundo. Nós ultimos anos o Brasil tem conseguido aliar o crescimento econômico com a redução da desigualdade.
No Brasil, as taxas de mortalidade infantil diminuíram muito nas duas últimas décadas. O elevado índice de mortalidade infantil no mundo e no Brasil são provenientes de dois problemas ou causas, o rendimento familiar que afeta a quantidade e a qualidade daalimentação, e também as condições médico-sanitário, como falta de pavimentação, esgoto, água tratada e condição da moradia. Os níveis sociais de melhor poder aquisitivo possuem taxas inferiores, e os de níveis de baixa renda sempre apresenta índices maiores que a média nacional.
O desemprego brasileiro ficou estável em agosto, mantendo-se no menor nível desde dezembro e registrando a leitura maisbaixa para esse mês desde o início da série histórica, em 2002.
De acordo com a realidade no mundo, hoje precisamos de mudanças rápidas na sociedade, pois o povo não conseguiu acompanhar as mudanças que vieram acontecendo no mercado de trabalho, fato é que profissões estão desaparecendo e outras estão surgindo e as pessoas que não conseguem de alguma maneira se colocar nos meios de trabalho nãoconseguem um bom
O desemprego causa vários problemas: para o desempregado, para a família e para o Estado. Para o cidadão desempregado e sua família, o desemprego provoca insegurança, a indignidade, aquela sensação de inutilidade para o mundo social.
Então, podemos afirmar que o Brasil está crescendo, mas poderia crescer mais, isso apenas investindo em educação, bem estar, alimentação e segurança.DIVIDA EXTERNA
O primeiro empréstimo externo do Brasil foi obtido em 1824, no valor de 3 milhões de libras esterlinas e ficou conhecido como "empréstimo português", destinado a cobrir dívidas do período colonial e que na prática significava um pagamento a Portugal pelo reconhecimento da independência.
Em 1829 foi realizado novo empréstimo que passou para a históriacomo "o ruinoso" e serviu para cobrir parcelas não pagas do empréstimo anterior. Do total tomado emprestado, o Brasil recebeu apenas 52%, pois o restante serviu para cobrir os juros da dívida anterior.
Dois novos empréstimos importantes foram realizados durante o Império -- em 1843 e 1852 -- utilizados ainda para pagar débitos relativos ao primeiro empréstimo, que somente foi saldado em 1890.
Noperíodo posterior ao golpe militar os empréstimos continuaram a aumentar de maneira expressiva, graças a política econômica desenvolvida no Brasil naquela época. O momento ficou conhecido como “milagre econômico”, quando viu-se a economia brasileira crescer a taxas elevadíssimas, com o ingresso maciço de capital estrangeiro. Ah sim, nesse período a dívida saltou de 4 para 12 bilhões de dólares.O perfil da dívida externa brasileira mudou bastante da década de 80 até hoje em dia. Naquele tempo, o grande devedor era o setor público. Em dezembro de 1980, por exemplo, 69% dos 53,8 bilhões que o país devia eram responsabilidade do governo federal. Em 1985, esse percentual era de 82%.
Hoje, o setor público não-financeiro (governo federal, estados, municípios) responde por algo próximo a 20%da dívida externa bruta. Considerando-se a dívida externa líquida do setor público, ou seja, deduzindo-se da dívida bruta as reservas internacionais do Banco Central (que cresceram muito nos últimos anos e giram em torno de 175 bilhões de dólares), pode se dizer que o Brasil está em uma posição bastante confortável se comparada aos idos de 1980.
Em 21 de fevereiro de 2008 o Banco Central do...
tracking img