Sociedade do conhecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3769 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SOCIEDADE DO CONHECIMENTO
S.Squirra

I NTRODUÇÃO
Apesar da objetiva, e aparentemente simples, delimitação do título, devese apontar que o campo proposto é vasto e profundo e, ao mesmo tempo,
movediço e complexo. No presente capítulo, pretendemos fazer uma
abordagem panorâmica sobre a configuração da atual sociedade do
conhecimento, suas origens e vieses de interpretação.
A sociedade doconhecimento trouxe consigo a velocidade do tempo
real, com amplas possibilidades de controle, armazenamento e liberação de
acesso a múltiplos conjuntos de informações. Cada vez mais, essas
possibilidades tornaram-se alguns dos vetores mais importantes na definição
da produtividade das economias nacionais , e a informação configurou-se
como o principal ativo das empresas e países na sua buscapor maior
competitividade.
O termo conhecimento é polissêmico e escorregadio, atraindo atenção
de diversos campos do saber. Por proximidade, vem despertando também
muito interesse na confraria intelectual que estuda os fenômenos das
comunicações. Independentemente da definição que se adote para
conhecimento, entretanto, há um denominador comum que aponta para uma
sociedade do conhecimentoque representa a combinação das configurações
e aplicações da informação com as tecnologias da comunicação em todas as
suas possibilidades.

SQUIRRA, S. Sociedade do Conhecimento. In MARQUES DE MELO, J. M.; SATHLER,
L. Direitos à Comunicação na Sociedade da Informação. São Bernardo do Campo, SP:
Umesp, 2005.

DIREITOS À COMUNICAÇÃO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

Tendo em vista a centralidadeda informação nessa nova configuração
da sociedade, há que se refletir se estamos em uma sociedade do
conhecimento numa sociedade da informação, na qual a humanidade deixa
suas bases originais na agricultura, posteriormente na manufatura e
industrialização, para ingressar na economia da informação, na qual a
manipulação da informação é a atividade principal.
Como nas outras configuraçõessociais, a sociedade da informação gera
formas próprias de exclusão, entre aqueles que têm (“have”) e aqueles que
não têm (“have not”) acesso ao ativo principal gerador de produtividade, no
caso informação. Surge a reflexão sobre esse fenômeno, que vem sendo
genericamente chamado de divisão digital (“digital divide”).
Concluindo o capítulo, fazemos uma discussão sobre as possibilidadesteóricas advindas do estudo das relações entre o campo das comunicações e
a sociedade do conhecimento.
UMA SOCIEDADE EM TEMPO REAL
Pessoalmente, este tema vem há algum tempo “roçando-me a alma”
(parafraseando Fernando Pessoa), principalmente após o surgimento de
inquietações intelectuais provocadas pelos esforços de pesquisadores mais
qualificados em transitar logicamente pelo mesmo.
De fato, nãodeveríamos estar falando de Sociedade do Conhecimento
e sim, de Sociedades dos Conhecimentos! Por esta constatação, somada às
dinâmicas das implantações tecnológicas e os vieses de interpretação na área
de atuação deste pesquisador, o assunto vem provocando exaustivas reflexões
e estudos que, após as transformações radicais por que passam as sociedades
nos últimos anos, tornou-se mais um campode interesse que de local para
incômodos intelectuais.
Posto o título, o que inicialmente se constata é que o conceito de
Sociedade do Conhecimento v em sendo cunhado e implementado nos
últimos tempos nos diferentes cenários da cultura mundializada. Os princípios
dessa sociedade trazem em si estampadas as modernas e dinamicamente
evolutivas práticas e modelos de ação dos países maisavançados do globo.
Nela, as complexas possibilidades de controle, armazenamento e liberação de
acesso aos múltiplos conjuntos de informações relegam a maior parte das
nações a situação idêntica a que vivencia um espectador do interior de um
país periférico, estando este numa pequena estação de trem por onde, de
repente, passasse o TGV, o expresso de altíssima velocidade, ícone de uma
das mais...
tracking img