Sistema toyota

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1033 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO
2. OBJETIVO DO STP
3. CONCEITOS BÁSICOS SOBRE STP
4. METODOLOGIA DO STP
1. JUST-IN-TIME
2. AUTONOMAÇÃO
5. CONCLUSÃO
6. REFERÊNCIAS

























1 INTRODUÇÃO
O STP, Sistema Toyota de Produção, nasceu da necessidade da empresa de superar as restrições impostas pelo mercado, que exigia aprodução em grande escala de poucos tipos de mercadorias.
Ele começou a ser implantado logo após a segunda Guerra Mundial, visando à superação das desvantagens produtivas, num período de três anos, da empresa em relação a norte americanos e alemães. A companhia objetivava a eliminação total das perdas, reduzindo o custo e alcançando uma maior competitividade.
A empresa não alcançou sua metainicial, levando mais de 20 anos para concretizá-la, porém alterou a forma de pensar da produção e qualidade da companhia, do Japão e do Mundo.
“Os valores sociais mudaram. Agora, não podemos vender nossos produtos a não ser que nos coloquemos dentro dos corações de nossos consumidores, cada um dos quais tem conceitos e gostos diferentes. Hoje, o mundo industrial foiforçado a dominar de verdade o sistema de produção múltiplo, em pequenas quantidades”.
Taiichi Ohno (1988):


2 OBJETIVO DO STP
O STP, na sua implantação, objetivava reduzir a diferença entre a Toyota, os norte-americanos e alemães, cortando custos na produção de uma pequena quantidade de carros, porém de variados tipos.
Segundo SHINGO (1996), oSistema Toyota de Produção, o STP, “é um sistema que visa à eliminação total de perdas”.
Ohno (1988), afirma ser necessária a superação de sete tipos de perdas (perda por super produção, por transporte, no processo, pela fabricação de produtos defeituosos na movimentação, pela espera e na estocagem do produto).


3 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE STP
O STP, como dito anteriormente, é um sistemaque trabalha essencialmente com a eliminação de perdas, proporcionando uma redução nos custos.
Segundo Ohno (1988), é necessária a superação de sete tipos de perdas (perda por super produção, no processamento incorreto, por transporte, pela fabricação de produtos defeituosos, na movimentação desnecessária, pela espera e na estocagem do produto), que não agregam valor a processosadministrativos ou de produção.
• PERDAS POR SUPER PRODUÇÃO
A super produção, produção de itens em excesso que não terão demanda, proporciona perdas com uso desnecessário de funcionários, de estocagem e com o custo da movimentação desse estoque.
• PERDAS POR SUPER PROCESSAMENTO OU PROCESSAMENTO INCORRETO
São os processos desnecessários para a produção das peças. Ocasiona
perdasdurante a venda do produto, em função da qualidade superior desnecessária.
• PERDAS POR TRANSPORTE
Decorrente da movimentação de estoque em processos por longas distâncias, transporte ineficiente e transporte de materiais, peças ou produto acabado para dentro ou fora de estoque ou processos.
• PERDA PELA FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DEFEITUOSOS
Perda oriunda da produção de peças defeituosas,que necessitem de correção. Seria necessário o concerto, retrabalho, descarte ou substituição do produto, gerando custos adicionais de manuseio, tempo e esforço.
• PERDA NA MOVIMENTAÇÃO DESNECESSÁRIA
É a perda pela movimentação inútil do corpo de funcionários para a realização dos trabalhos, tais como procurar, pendurar e empilhar ferramentas, entre outros problemas.
Ele normalmente édecorrente de um lay-out ineficiente, distanciando ferramentas de pessoas.
• PERDAS PELA ESPERA
É o tempo sem trabalho. Funcionários com a única função de vigiar uma máquina automática ou que ficam esperando pelo próximo passo no processamento, gerando custos com funcionários.
• PERDA NA ESTOCAGEM DO PRODUTO
É o estoque em excesso. Muito estoque de matéria-prima, de estoque em...
tracking img