Sistema de custos em pequenas empresas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6536 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
III Seminário do Centro de Ciências Sociais Aplicadas Cascavel – 18 a 22 de Outubro de 2004

1

SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS EMPRESAS INDUSTRIAIS
João Vicente de Moraes

Este trabalho define um sistema de custos para pequenas empresas industriais, o qual permite identificar o custo, resultado e margem de contribuição por produto e o ponto de equilíbrio. O sistema não exige grandesinvestimentos para sua implantação em termos de pessoal e equipamentos e é de fácil operacionalização, fornecendo resultados a curto prazo. Os significativos resultados obtidos a curto prazo com a aplicação do sistema deveram-se à utilização do método do custo padrão e o princípio do custeio variável, que levaram a aplicação da margem de contribuição na formação do preço de venda. A formação do preçode venda com base na margem de contribuição, poderá ser decisivo para a empresa, na conquista de clientes.

Palavras-chave: Cálculo do custo, margem de contribuição e resultado por produto e total.

1. OBJETIVOS O objetivo geral deste trabalho é propor um sistema de custos aplicável a pequenas empresas industriais. São objetivos específicos deste trabalho: 1) Determinar que informações decustos são importantes para a gestão de pequenas empresas industriais. 2) Criar um sistema que integre as informações julgadas relevantes.

1.1 JUSTIFICATIVA DO TEMA Embora as micros e pequenas empresas tenham significativa importância na economia mundial, praticamente inexiste apoio técnico gerencial, no Brasil conta apenas com apoio do SEBRAE e SENAI, que é o que mais este tipo de empresa precisapara cumprir com eficiência o papel tão importante que tem principalmente na área social. Este trabalho se justifica pelo fato de disponibilizar para as pequenas empresas industriais, um modelo de sistema de custos.

III Seminário do Centro de Ciências Sociais Aplicadas Cascavel – 18 a 22 de Outubro de 2004

2

Para Demori (1991:36), “a formação e o desenvolvimento destas empresasproporcionam oportunidades para a dinamização da economia, descentralizando o capital, criando novos empregos e regionalizando a produção industrial”. Segundo o SEBRAE, 50% das micros e pequenas empresas morrem no primeiro ano de vida. O grande desafio a ser vencido pelas pessoas que procuram abrir uma pequena empresa é inabilidade administrativa, muitas vezes, o empresário preocupa-se mais com o trabalhobraçal e deixa de lado a administração da empresa. Para Cavalcanti; Farah e Mello (1981:14), “é de vital importância oferecer conhecimentos gerenciais para o pequeno e médio empresário, sobretudo, quando se considera que, nestas organizações, muitas vezes, o fator trabalho se encontra confundido com a direção dos negócios”. Diz Cunha (2002:28) “que o gargalo da produtividade brasileira está naspequenas, justamente onde cresce o emprego”. As pequenas empresas têm menos capital humano, menos tecnologia e gerência amadora. Para Altrão (2001:33):
Em uma pequena empresa quase sempre os problemas recaem sobre os sócios ou proprietários, e a eles cabe buscar soluções para problemas de diversas áreas da empresa, tais como: pessoal, materiais, manutenção, finanças, propaganda. Isso acontece pelofato de em uma pequena empresa não haver departamentos distintos para cada área de atuação, e isso por si só já é um problema, pois o sócio ou proprietário não é especialista em todas estas áreas, e acaba buscando as soluções à sua maneira que nem sempre são as mais adequadas; isso porque para uma pequena empresa é inviável, e, às vezes, até impossível ter departamentos específicos para cada umadestas áreas.

Um dos maiores problemas enfrentado pela economia mundial é a escassez de trabalho, ou seja, desemprego. Sabe-se que as micros e pequenas empresas são responsáveis pelo emprego de grande parte da população mundial. Segundo Cunha (2002:23):
De 1995 a 2000 as empresas formais no Brasil com mais de 100 funcionários criaram apenas 88.100 empregos. No mesmo período, as empresas de até...
tracking img