Semiologia da dor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1421 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SEMIOLOGIA DA DOR

1

CONCEITUAÇÃO Sensação desagrádavel, variável em intensidade, extensão e em localização, produzida pela estimulação de terminações nervosas especializadas em sua recepção. Sofrimento moral, mágoa, pesar, aflição. Aurélio Buarque de Holanda

2

CONCEITUAÇÃO Segundo a Associação Internacional para Estudos da Dor (IASP) “Dor é uma experiência sensorial e emocionaldesagradável, associada a um dano real ou potencial dos tecidos, ou descrita em termos de tais danos. Cada indivíduo aprende a utilizar este termo através de experiências anteriores...

“A dor é nosso mecanismo básico de defesa”
3

DOR
Sensação Subjetiva desagradável Pode assumir diferentes formas: Pior sensação dolorosa

Desconforto

4

Maneira de Sentir e Modo de Expressar

5 Evolução da Dor Sociedades Primitivas
Dores internas atribuídas a encarnação de maus espíritos Cérebro era relegado e tido como o órgão de menor importância Acreditava-se que o coração tinha o controle das funções motoras e sensoriais – incluindo a dor.

6

Evolução da Dor
Grécia – séculos V e VI a.C. Cérebro foi reconhecido como centro das sensações – responsável pelo processamento dasensação nociceptiva. Alexandria – séculos III e IV a.C. Distinção anatômica de nervos e artérias e o percurso das fibras nervosas até o cérebro e a medula espinhal. Reconhecimento dos nervos nas atividades sensoriais e motoras.
7

Evolução da Dor Renascimento
Atribuição ao SNC o papel fundamental no mecanismo das sensações e da nocicepção.

Século XIX
Teoria da especificidade Teoria do Padrão deestímulos
8

Evolução da Dor 1965 – Melzack e Wall
Teoria do Portão – o impulso conduzido pelo SNP ao SNC sofre a atuação de sistemas moduladores, antes que a percepção dolorosa seja evocada.

9

Recepção, Condução e Percepção
Um estímulo adequado atinge terminações sensitivas de uma estrutura, Origina-se uma sucessão de fatos eletrofisiológicos (bradicininas), O impulso percorre a vianervosa até as raízes dorsais da medula, Neste nível passará para uma nova via de condução – feixes espino-talâmicos Chega ao tálamo e córtex parietal
10

VIA DA DOR

11

Nocicepção – é a resposta neural ao estímulo nociceptivo. Dor – é a nocicepção. percepção consciente da

Sofrimento – é entendido como respostas afetivas negativas geradas pela dor. Comportamento de dor – todas asformas de comportamento que refletem a experiência dolorosa.
12

Mecanismo da Dor
SN através de variações energéticas no ambiente, analisa estas variações e organiza respostas, de ordem física e psíquica convenientes para “lidar” com o estímulo.

Classificação
Termonociceptores Mecanonociceptores Polimodais Distribuição: maior número nos tecidos superficiais e em menor número nos tecidos maisprofundos.
13

Estruturas Sensíveis e Estímulos Adequados
Estruturas pouco sensíveis
Ossos Pericárdio visceral Peritôneo visceral Tecido hepático

Estruturas muito sensíveis
Pele (picada, calor intenso, inflamação) Dentina e polpa dentária Pleura parietal (inflamação e compressão) Músculo cardíaco (anóxia) Meninges (inflamação e distensão)

14

Classificação
Dor Aguda: estárelacionada a afecções traumáticas, infecciosas ou inflamatórias; há espectativa de desaparecimento após a cura da lesão; delimitação têmporo-espacial é precisa; há respostas neurovegetativas associadas (elevação da pressão arterial, taquicardia, taquipnéia, entre outras); ansiedade e agitação psicomotora são respostas freqüentes.
15

Classificação
Dor Crônica: É aquela que persiste após o temporazoável para a cura de uma lesão ou que está associada a processos patológicos crônicos. Causam dor contínua ou recorrente Geralmente não há respostas neurovegetativas Mal delimitada no tempo e espaço Ansiedade de depressão são respostas emocionais freqüentes.
16

Tipos de Dor
• DOR CUTÂNEA OU SUPERFICIAL
• Localiza com precisão

• DOR PROFUNDA

• Origina-se de estruturas profundas do...
tracking img