Seguranca alimentar em mocambique

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2195 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SÃO TOMÁS DE MOÇAMBIQUE

FACULDADE DE AGRICULTURA

CURSO DE AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL

Cadeira: PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA II







TOPICO

SEGURANÇA ALIMENTAR EM mOÇAMBIQUE









Discentes: Docente: Dra. Mirza LoboHercilio Cossa













Maputo, 2011



Indice
1. Introdução 2
2. Justificativa ................................................................................................................................ 2

3. Contextualização ........................................................................................................................ 3

4. FORMULACÃO DOPROBLEMA 4
5. Formulação de hipoteses 5
6. OBJECTIVOS 5
6.1 Objectivo Geral 5
6.2 Objectivos Especificos 5
7. METODOLOGIA 5
8. Revisão literária 6































Introdução

Segurança alimentar é um conjunto de normas de produção, transporte e armazenamento de alimentos visando determinadas características fisico-quimicas,microbiológicas e sensoriais padronizadas, segundo as quais os alimentos são adequados ao consumo. ( GOV protal, 2010 )
A segurança alimentar em Moçambique depende em grande parte da produção e da disponibilidade de alimentos provenientes dum sector agrícola heterogéneo de pequenos agricultores, e duma rede de comercialização pequena, incompleta e mal distribuída. A produção agrícola caracteriza-se pela baixaprodutividade, devido à fraca utilização de tecnologia e de insumos. Consequentemente, a percentagem da produção que atinge o mercado é baixa, excepto a de algumas regiões do país aonde existem excedentes e aonde a rede de comercialização é mais operacional. A produção dos próprios alimentos ou os próprios recursos nacionais cobrem cerca de 70% das necessidades de alimentos nas zonas rurais. Nas áreasurbanas, esta estimativa situa-se em apenas cerca de 17%, sendo os restantes 83% cobertos por compras no mercado. ( GOV protal, 2010 )

1. Justificativa

As regras da segurança alimentar, são até certo ponto internacionalizadas, de modo que as relações entre os povos possam atender as necessidades comerciais e sanitárias. Alegando esta razão, alguns países adoptam barreiras sanitárias amatérias-primas agropecuárias e produtos alimentícios importados.

Um conceito importante na garantia de um alimento saudável é o dos perigos, que podem ser de origem biológica, química ou física.

São os microrganismos (protozoários, fungos, bactérias e vírus), principais causadores de contaminação de alimentos e causadores de toxi-infecções alimentares

Os alimentos possuem uma composiçãobastante complexa, ou seja, possuem um número muito grande de componentes. Estes componentes são em sua maior parte água, proteínas, lipídios e carboidratos, além de outros importantes como sais minerais, vitaminas  e ácidos nucléicos. ( CARDOSO, 2000 )



2. Contextualização

Durante o processamento ou preparo de alimentos pode ocorrer uma contaminação física no produto. Estas contaminaçõesprovêm, principalmente, dos próprios equipamentos que podem, por causa de uma manutenção inadequada, soltar pedaços de metais e/ou plástico ou borracha (especialmente em equipamentos com agitadores mecânicos), parafusos entre outros, ou das matérias-primas que trazem consigo sujidades aderidas aos produtos no momento da colheita ou do transporte. ( SOUZA, 2008 )

Compostos químicos tóxicos,irritantes ou que não são normalmente utilizados como ingrediente, podem ser agrotóxicos,  hormônios (sintéticos), antibióticos, detergentes, metais pesados, óleos lubrificantes, entre outros. Desde o momento da produção até o consumo, os alimentos estão sujeitos à contaminação química. Esta contaminação pode ocorrer no próprio campo através da aplicação de inseticidas, herbicidas, hormônios e...
tracking img