Saude mental infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1431 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA DA SAÚDE MENTAL INFANTIL: A CRIANÇA BRASILEIRA DA COLÔNIA À REPÚBLICA VELHA
Paulo Rennes Marçal Ribeiro*
RESUMO. Este texto descreve a trajetória da Saúde Mental e dos cuidados à infância no Brasil da Colônia à República Velha. No período colonial não havia cuidados especiais à criança. O que temos para compreender a criança colonial são relatos descritos em documentos, tratados ecartas da época, e em descrições de viajantes que aqui aportaram para conhecer o Novo Mundo. Depois do século XVIII a urbanização das cidades requer a intervenção médica nas questões de higiene e saúde, e gradativamente muda a concepção de criança, primeiro na Europa, depois no Brasil, chegando o século XIX com médicos preocupados com a questão da mortalidade infantil e com os cuidados que sedeveria ter com a criança, negligenciada até então. É no século XIX que se inicia a institucionalização dos saberes médicos e psicológicos aplicados à infância e é quando podemos obter mais registros sobre que cuidados eram reservados à criança.
Palavras-chave: saúde mental, infância, história da infância.


HISTORY OF CHILDHOOD MENTAL HEALTH: BRAZILIAN CHILD FROM COLONY TO OLD REPUBLICABSTRACT. This paper proposes a reflection on Child Mental Health in Brazil and describes the process of constitution and development of medical, psychological and psychiatric care to children from Colony to Old Republic. In the colonial period there are reports and documents written by voyagers. In the 18th century a new concept of childhood was developed and in the 19th century the main concern aboutinfancy was mortality and family care.
Key words: Mental health, childhood, history of childhood.

Este artigo, em sua forma original, corresponde ao resultado de uma pesquisa bibliográfica e documental em fontes primárias e secundárias, desenvolvida como parte das atividades do Estágio de Pós-Doutorado realizado pelo autor no Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio deJaneiro, objetivando apresentar a constituição dos saberes psicológicos e psiquiátricos acerca da infância no Brasil a partir de obras dos séculos XIX e XX encontradas na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e na Biblioteca do Hospital do Juquery.
A Saúde Mental Infantil no Brasil, enquanto campo de intervenção, cuidados e estudos sobre a criança, não teve nada estruturado ou sistematizado até
oséculo XIX, quando surgiram as primeiras teses em psicologia e em psiquiatria, e quando foi criado o primeiro hospital psiquiátrico brasileiro – o Hospício
Pedro II, em 1852 – seguido de vários outros ao longo do território nacional.

Sobre a Colônia, Gilberto Freyre (1978), no clássico Casa Grande & Senzala, cita estudos e autores que se referem à criança do período colonial e do Império, massão textos sobre as doenças mais comuns, a mortalidade infantil acentuada, as crendices, os costumes, o comportamento.
Em um sistema patriarcal, onde a autoridade sem limites do senhor de engenho ditava as normas e regras a serem seguidas -é claro, sob os ditames da tradição e da Igreja -o castigo físico era prática corrente na educação das crianças: a palmatória e a vara de marmelo eramcompanheiras zelosas do bom comportamento; e quanto mais cruel era a família com a criança, mais cruel era a criança com os animais e com os escravos companheiros dos seus folguedos.
Por outro lado, os sofrimentos impostos às crianças levavam-nas a desenvolver problemas emocionais. Freyre (1978) assinala que “muito menino de formação patriarcal sofria de gagueira; muito aluno
* Doutor em SaúdeMental. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista-UNESP, em Araraquara.

de colégio de padre, também”. Escreve que tanto a educação da casa-grande quanto a do colégio religioso se empenhavam em “quebrar a individualidade da criança, visando adultos passivos e subservientes” (p. 367).
Havia também as doenças que costumavam afligir e dizimar as...
tracking img