Roteiro teatral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1739 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DISCIPLINA: TURISMO, CULTURA E COMPORTAMENTO
HISTÓRIA REESCRITA DA CHAPEUZINHO VERMELHO
COMPONENTES: BIANCA CANEPPELE, CAMILA TRINDADE, CHRISTOPHER CORREA, SUSANA, VANESSA DA CUNHA

CENÁRIO
Pousada Terra do Nunca da Vó Lurdes. No palco será montado a recepção e o bar da Pousada.

PERSONAGENS
CHAPEUZINHO – CRIANÇA
Bianca Caneppele
VÓ LURDES – ALICIADORA
Camila
LOBO-MAU – CLIENTESusana
LENHADOR – AQUELE QUE DENUNCIA
Christopher
NARRADOR
Vanessa da Cunha

FIGURINO

ROTEIRO

O Mundo Nem Tão Encantado da Chapeuzinho Vermelho

CENA 1

NARRADOR (tom de seriedade) - A história a seguir é baseada em fatos reais. Ela retratará uma situação que acontece em todos os lugares de nosso País.

PAUSA

NARRADOR - Era uma vez em um lugar não tão, tão distante...

CENA 2CHAPEUZINHO VEM CAMINHANDO PELO CORREDOR DO AUDITÓRIO, DO FUNDO EM DIREÇÃO AO PALCO. AS LUZES VÃO SE ASCENDENDO CONFORME ELA CAMINHA. QUANDO TOCA O TELEFONE COM A MÚSICA DA CHAPEUZINHO. (PELA ESTRADA A FORA EU VOU BEM SOZINHA...)

DIÁLOGO – MONÓLOGO

CHAPEUZINHO - Oi, Alice. Tudo maravilha? Ia mesmo te ligar.

CHAPEUZINHO - Não, já estou pronta. Só vou entregar uns doces pra minha vó queminha mãe mandou e depois vou pra lá.

CHAPEUZINHO – Essa festa a fantasia vai bombar, a gente tem que se encontrar antes.

CHAPEUZINHO - Isso no bar da Fada madirnha.


CHAPEUZINHO - É, daí fizemos um aquece lá mesmo. Tu esqueceu que só temos 15 anos e não vamos poder beber na festa?

CHAPEUZINHO – Mas eles nem vão pedir a identidade na entrada, e com as fantasias nem vão perceber que somosmenores de idade.

CHAPEUZINHO - Tá, mas no bar a gente pede pro filho do Gepeto comprar a ceva pra nós ele é bem cara-de-pau.

CHAPEUZINHO - Bah! Tu chamou aquela pálida pra festa? Deixa eu adivinhar: Ela vai de Branca de Neve, ñ é? Bem o tipinho dela. Se acha! Nem a madrasta gosta dela.

CHAPEUZINHO – O que o Peter vai também? Eu acho ele tão criança, um gatinho é verdade, mas muitoinfantil, parece que não cresce nunca.

CHAPEUZINHO - Bom, enfim!

CHAPEUZINHO - Em meia-hora pego o T7 e te encontro lá.

CHAPEUZINHO - Beijão!

CHAPEUZINHO - Ah, não esquece do cigarro, minha carteira está acabando

CENA 3

CHAPEUZINHO CHEGA NA POUSADA DA AVÓ, CUJO NOME É POUSADA TERRA DO NUNCA.
O BAR E A RECEPÇÃO SERÃO UM AMBIENTE ÚNICO, ONDE A CHAPEUZINHO ENTRARÁ PELALATERAL E A VOZINHA ESTARÁ NA RECEPÇÃO, QUE FICARÁ BEM NO CANTO DIREITO DO PALCO, E O BAR DO OUTRO LADO.


A VOVÓ ESTÁ ABAIXADA “ESCONDIDA” ATRÁS DO BALCÃO

CHAPEUZINHO – Vó?

VÓ LURDES – Ô GURIA, Quer me matar do coração! Quer me deixar doente que nem sua mãe?



PAUSA

CHAPEUZINHO – Então, como está o movimento hoje?

VÓ LURDES – Por enquanto está tranquilo, mas logo vai melhorar.CHAPEUZINHO - Porque? Está chegando uma excursão?

VÓ LURDES – Não, melhor que isso! O nosso cliente vai vir hoje!

CHAUPEUZINHO – Ah não Vó! Nem vem com essa que eu vim aqui só para te entregar esses bolinhos e já vou indo embora, já to até pronta para ir numa festinha.

VÓ LURDES – Que mané festinha, quem vai fazer a festa é o meu cliente.

CHAPEUZINHO – Poxa Vó! A gente combinou que eunão iria mais fazer esse tipo de coisa, lembra? Eu iria arrumar um emprego, se preciso iria até largar a escola, mas eu não aguento mais fazer esse tipo de coisa, eu me sinto tão suja.

VÓ LURDES – Tu para com essas ideias, eu já te falei!
Tu acha que vai arrumar algum emprego com essa idade? E se arrumar tu acha que com ele tu vai conseguir pagar o tratamento da tua mãe.

CHAPEUZINHO – Mas,mas...

VÓ LURDES – Sem mais, quem paga o tratamento dela sou eu, e enquanto eu pagar esse tratamento tu vai fazer o que eu mandar, e eu estou te mandando fazer o serviço.

CHAPEUZINHO – Tá tudo bem, eu já entendi, agora pega esses doces que ela te mandou.

CHAPEUZINHO ENTREGA A CESTA

VÓ LURDES – Essa é a minha filha! Mesmo doente resolveu fazer esses doces para mim. Sem duvida ela é um...
tracking img