Seven os 7 saberes - roteiro teatral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SEVEN
Os 7 Saberes (Roteiro Teatral)

Texto e adaptações: Edson Pereira Direção: Sid D’Saint e Edson Pereira brigada.emergencia@hotmail.com

Outubro – 2003

SEVEN – Os 7 Saberes Roteiro teatral
Inspirado no livro de Edgar Morin Texto: Edson Pereira Direção: Sid D’Saint e Edson Pereira Compilação de textos de: Edson Pereira, Shakespeare, Gibran, Nietzsche e Toreau.

ABERTURA Personagens: Homem,Fantasia, Lógica INTRODUÇÃO No palco, apenas um único pequeno foco vermelho aponta para o homem que ao som de gregoriano grita de pavor como um louco ante sua própria consciência. O homem – Furacão, furacão, sinto chegar-te, em teu sopro abrasador... Num turbilhão de confusões em minha mente questionadora: Mas afinal, no Saber ou no não saber está o verdadeiro sentido para o planar neste mundo? Sea pobreza e a miséria são sinais de ignorância... seria a riqueza e abundância os sinais de sabedoria? Nãããããão!!!! Não posso crer! Viveram eles à sombra de seus súditos, nós! Dependendo de nossas idéias para moverem as engrenagens dum reino opaco e sem brilho. E quantos homens descalços e sem posses bradaram aos quatro ventos o lume das suas mentes feitas de sol. Nos sermões nas montanhas, ousorvendo o vinho alheio dos banquetes até ser empurrado no abismo negro da cicuta até morrer! Apesar de tudo, salve a chama criadora de mundos, a língua ardente do eterno saber, o germe fecundo do princípio da chama, que desencadeia morte e vida nos seres. Salve o saber inato, os sussurros do vento, o rouco grito ao tumulto do mar. Salve a vida... as mentes... a luz e até as sombras... Salve osaber... (Alegre) o saber... (Irônico) o saber... (Triste) o saber... (Misterioso) o sabeeeeeeeeer... (texto de Edson Pereira) 2 Entra a música do vampiro e saem das sombras figuras grotescas circundando o homem em batalha, até deixá-lo no centro do círculo. Ao término da música saem em disparada para o camarim deixando ao centro o homem e a fantasia num extasiante delírio. Enquanto a Lógica o observade longe: Homem – Será que estou a sonhar? Fantasia – Não caro Baltazar... estais a viver tua primeira fantasia. Homem – Não entendo o queres dizer, como sabe meu nome? Fantasia – Teu nome ecoa no universo... teus sonhos sussurram aos meus ouvidos... como posso negar-te a minha presença? Homem – Mas não te chamei aqui... nem te conheço! Fantasia – Não me chamaste com a boca, mas me buscas-te com aalma, repleta e sedenta de saber, Baltazar... esqueceu da oração? Homem – Oração? (pigarreia, gagueja desconcertado e mente) Não. Fantasia – Então faça a oração. Homem – Bem... Para falar a verdade, tudo que sei é que nada sei... Fantasia – O nada e o tudo estão de mãos dadas. Homem – Que queres dizer com estas parábolas? Fantasia – Quero dizer, que o saber é um excitante mistério a ser vivido...Homem – Queres enlouquecer-me com estas loucuras? Tenho certeza que não te conheço!

2

Fantasia – Ora, se necessitas de uma apresentação formal, posso fazê-la neste momento: Sou a fantasia. Posso ser tua maior aliada ou tua maior inimiga. Posso ser a causa da tua vitória ou a razão da tua derrota. Posso salvar tua vida ou apressar tua morte. Homem – E esta outra que te acompanha, quem é?Fantasia – Esta? É a minha amiga Lógica, apesar de sermos muito diferentes, só andamos juntas... Lógica – Espere amiga, deixe que eu mesma me apresento. Muito prazer Baltazar, sou a lógica. Tão amiga e inimiga de ti quanto minha companheira fantasia. Aproximo-me e afasto-me de ti mesmo, da mesma forma que faço-o sorrir acreditando em verdades falsas. Ou chorar desiludido com mentiras verdadeiras. Sou teuparaíso e teu inferno!!!” (Edson Pereira) 2 Homem – Aparta-te de mim tiranas cruéis!!! Querem enlouquecer-me, arrastar-me para o profundo umbral. (Grita) Fantasia – Não gentil amigo... queremos alegrar teus dias medíocres, dar cor à tua vida opaca. (Aproxima-se acariciando-o enquanto o homem olha desconfiado diante da sedução). Lógica – Queremos fazê-lo enxergar a verdade mesmo que esta seja...
tracking img