Romantismo em portugal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Nas páginas que seguem, um relato sobre alguns momentos que foram decisivos para o surgimento da Escola Literária denominada Romantismo, bem como seus principais pontos, suas três gerações distintas, e seus principais autores.
Com um texto simples e direto, será demostrado de forma simplificada os aspectos desta escola que surgiu em meados dos anos 20 no Século XIX, mas que élembrada e uma das mais admiradas nos dias de hoje.
ROMANTISMO EM PORTUGAL

Contexto Histórico

O Romantismo em Portugal surge num contexto sociopolítico. Nos anos posteriores às invasões francesas, Quando a Corte Portuguesa sai de Portugal e vem para Brasil na mesma época, os ideais independência ganhar força no Brasil. Na metrópole multiplicam-se as lojas maçônicas e germinam os ideais liberais.Nesse contexto de Independência os irmãos D. Pedro IV (defensor de uma constituição liberal) e D. Miguel (defendia ideias absolutistas) travavam grandes discussões D. Pedro IV reuniu um exército para enfrentar seu irmão, declara a independência do Brasil e se proclama imperador, como D. Pedro I

Conceito

O Romantismo, designa uma tendência geral da vida e da arte, um certo momentodelimitado. O comportamento romântico caracteriza-se pelo sonho, pelo devaneio, por uma atitude emotiva, subjetiva, diante das coisas. Afinal, o pensamento romântico vai muito além do que podemos ver; procura desvendar o que estamos sentindo. O Romantismo não conta, faz de conta, idealiza um universo melhor, defendendo a ideia da expressão do eu-lírico, onde prevalece o tom melancólico, falando de solidão enostalgia. (Corolina Lisboa)

Características

O Romantismo foi encarado como uma nova maneira de se expressar, enfrentar os problemas da vida e do pensamento.
Esta escola, repudiava os clássicos, opondo-se às regras e modelos, procurando a total liberdade de criação, além de defender a "impureza" dos gêneros literários. Com o domínio burguês, ocorre a profissionalização do escritor, querecebe uma remuneração para produzir a obra, enquanto o público paga para consumi-la. O escritor romântico projetava-se para dentro de si, tendo como fonte o eu-lírico, do qual fluía um diverso conteúdo sentimentalista e, muitas vezes, melancólico da vida, do amor e, às vezes, exageradamente, da própria morte. A introversão era característica essencialmente romântica.
A natureza, assim como a mulhersão importantes pontos desse momento. O homem, idealizava a mulher como uma deusa, coisa divina e, com isso, retornava ao passado, no trovadorismo, onde as "madames" eram tão sonhadas e desejadas, mesmo que fossem inatingíveis. Ao procurar a mulher de seus sonhos e, então, frustrar-se por não encontrá-la ou, muitas vezes, por encontrá-la e perdê-la, o romântico entrava em constante devaneio. Paraamenizar a situação, ao escrever despojava todos os seus anseios, procurando fugir da realidade, usando do escapismo, onde, não raramente, tinha a natureza como confidente. Outra forma de escapismo utilizada, era o escapismo pela obscuridade, onde buscavam o bem-estar nos ambientes fúnebres e obscuros. Essas frustrações tidas por amores ou simples desilusões com a vida, provocaram muitossuicídios. Daí a grande frequência dos temas de morte nos poemas românticos, o que caracteriza o mal-do-século.

OS TRÊS PERÍODOS DO ROMANTISMO

1ª Geração

As características centrais do romantismo viriam a ser: o lirismo, o subjetivismo, o exagero, a busca pelo exótico. Também destacam-se o nacionalismo, presente da coletânea de textos que remetam para o nascimento de uma nação, fato atribuído aépoca medieval, a idealização do mundo e da mulher e a depressão por essa mesma idealização não se materializar, assim como a fuga da realidade e o escapismo. A mulher era uma musa, ela era amada e desejada mas não era tocada.

Principais autores e obras

Alexandre Herculano
Herculano, exilou-se na Inglaterra e na França, criando polêmica com o clero, por participar da lutas liberais. Junto...
tracking img