Risco operacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Foi iniciado pelo Banco Central, através do comunicado 12.746 de 2004 no qual implementou uma nova estrutura para Basiléia e posteriormente foi publicada na Resolução 3.380 em 2006, sendo inserida no mercado brasileiro no contexto de preocupação de fatores de riscos.

Podemos definir como Risco Operacional a possibilidade de ocorrência de perdas resultante direta ouindiretamente de falha, deficiência ou inadequação dos processos internos, pessoas e sistemas, ou também de eventos externos.

Tal prática identifica os processos da empresa visando contribuir com desenvolvimento organizacional, otimizar a qualidade dos processos e melhorar o resultado operacional.

As principais sub-áreas do Risco Operacional, são:

1. Overload:


Édefinido como riscos de perdas de sobrecargas de sistemas elétricos, telefônicos e processamento de dados, entre outros.
Ex.: Linhas Telefônicas ocupadas; Transição de agências bancárias por acúmulo de informações.

2. Obsolescência:


É definido como riscos de perdas pela não substituição freqüente de equipamentos e softwares.
Ex.: Versões atualizadas de softwares para sistemas, hardwareantigos.

3. Presteza e Confiabilidade:


É definido como riscos operacionais no qual há a necessidade em tempo hábil de informações recebidas, processadas e enviadas.
Ex.: Solicitação de informações em agências bancárias que não podem ser obtidas em tempo hábil;

4. Equipamento:


É definido como risco de perdas, em relação das falhas dos equipamentos.
Ex.: Computadoresinfectados de vírus; Discos rígidos danificados;

5. Erro Não Intencional:


É definido como risco de perdas, com equívocos, omissão ou distração de colaboradores.
Ex.: Mal atendimento com clientes, fornecedores;




6. Fraudes:


É definido como risco de perdas, com ações fraudulentas de colaboradores.
Ex.: Desvio de informações relevantes; desvio de dinheiro, entre outros;

7.Qualificação:

É definido como risco de perdas, pelo fato de funcionários exercerem tarefas sem qualificação profissional.
Ex.: Iniciar operações em mercados sofisticados sem contar com equipes preparadas;

8. Produtos e Serviços:


É definido como risco de perdas de venda de produtos e serviços de forma indevida sem atender a demanda do cliente.
Ex.: Envio de Cartões de crédito semconsultar previamente o cliente;

9. Regulamentação:

É definido como risco de perdas em decorrência de alterações, impropriedades ou inexistências de controles internos ou externos.
Ex.: Alterações ou limites de oscilação em bolsas sem aviso prévio ao mercado;

10. Modelagem:

É definido como risco de perdas em que se desenvolve, utiliza ou se interpreta resultados incorretos.
Ex.:Utilização de software comprado de terceiros sem conhecimento de suas limitações;

11. Liquidação Financeira:


É definido como risco de perdas nas falhas nos procedimentos de transações e controle de finalização das transações.
Ex.: Envio ou recebimento de divisas em praças com diferentes fusos horários;

12. Sistêmica:

É definido como risco de perdas, devido a alterações no ambienteoperacional.
Ex.: Modificação repentina na base de cálculo de tributos corporativos.

13. Concentração Operacional:

É definido como risco de perdas, por depender de poucos produtos, clientes ou mercado.
Ex.: Bancos que operam no financiamento só de uma linhas, como só veículos automotores ou só a lojistas, etc.



14. Catástrofe:

É definido como risco de perdas, devido àscatástrofes naturais ou não.
Ex.: Enchentes, terremotos, incêndio, etc.

15. Risco Legal:

É definido como risco de perdas, por reguladores e indenizações por danos a terceiros por violar a lei vigente.
Ex.:Multas, Indenizações, etc.

# Os objetivos principais da gestão de riscos operacionais são:
• Formalizar os papéis dos responsáveis do gerenciamento dos Riscos Operacionais;...
tracking img