Resumo a politica de aristoteres, livro 4 e livro 7

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2227 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Livro quatro
Deve-se começar por expor o genero de vida que se ha de preferir a todos os demais. Porque de modo algum se podera chegar ao conhecimento da melhor forma de governo. Não, ninguem consideraria felizes aqueles que nao possuissem coragem, nen sabedoria, nen sentimentos da justiça, nen inteligencia. Por pouca virtude que se tenha, sempre se acredita te-la bastante; mas em questaode riqueza, bens, poder, gloria e todas as outras coisas deste genero, os homens nao sabem impor um limite aos seus desejos. A perfeiçao de cada uma das coisas que se comparam, esta em relaçao com a distancia que separa as proprias coisas cuja a natureza se compara. Se a alma tem para nos, e forçoso que a perfeiçao de cada uma dessas coisas esteja na mesma relaçao. Convenhamos que para o homem naoexiste maior felicidade que a virtude e a razao, e que, ao mesmo tempo, por isso ele deve regular a sua conduta. Concluamos somente que a vida perfeita, para o cidadao em particulare para o estado em geral, e aquela que acrescenta a virtude muitos bens exteriores para poder fazer o que a virtude ordena.
Todos aqueles que fundamentam a felicidade do individio na riqueza, declaram o estadofeliz quando ele e rico. E preciso que o melhor governo seja aquele que possua uma constituiçao tal que todo o cidadao possa ser virtuoso e viver feliz, divergem na questao de saber se a vida civil e ativa e preferivel a vida contemplativa. E preciso que o cidadao em particular e o estado em geral se inclinem para o melhor objetivo. Outros sustentam que so ha felicidade no exercicio da forçaabsoluta. Acretita-se gerelmente que a politica e o despotismo se confundem: aquilo que nao se julga justo nen util para se proprio, nao se sente vergonha de aplicar aos outros; nao se deve procurar submeter a dominaçao todos os homens indistintamente, mas somente aqueles que sao destinados a subordinaçao.
Concorda-se qu a vida que se conforma com a virtude e a mais desejavel, mas difere-se deopniao quanto ao uso que dela se deve fazer. Erra-se em apreciar mais a inaçao que a açao; porque a felicidadeconsiste na açao, e, as açoes dos homens justos e sabios tem uma porçao de coisas dignas e belas. Nen e possivel praticar belos atos sem que se sobressaia tanto sobre os seus semelhantes quanto o homem sobre a mulher, o pai sobre os filhos, o senhor sobre o escravo. Para o estado em geral,e para cada homem em particular o modo de viver mais perfeito e a vida ativa.
Nao e possivel estabelecer a melhor forma de governo sem os meios e recursos que devem concorrer para a sua perfeiçao. Acredita-se geralmente que, para que uma cidade seja feliz, e preciso que ela seja grande; julgamo-la grande pela importancia do numero dos seus habitantes. Os fatos vem provar que e dificil,senao impossivel, bem governar um estado cuja populaçao e muito numerosa. Uma cidade que possuir muito poucos habitantes nao podera bastar-se a si mesma; ora, o natural da cidade e bastar-se a si propria. O melhor limite da populaçao de uma cidade e que ela encerre o maior numero possivel de habitantes para satisfazer as necessidades da vida.
O mesmo acontece em relaçao ao terreno, e evidenteque o mais favoravel seja o mais fertil em qualquer genero de produçao. O terreno deve ser de acesso dificilaos inimigos, e apresentar uma porta facil para os seus habitantes. E incontestavel que as cominicaçoes por mar oferecem as maiores vantagens a cidade e ao pais, aqueles que fazem da sua cidade um mercado aberto a todos, so tem em vista o lucro. Quanto a força maritima, nao se deve estarapenas em condiçoes de se defender; e preciso tambem estar apto a socorrer os vizinhos. Os guerreiros que comandam e dirigem a equipagem sao homens livres, tirados da infantaria.
Uma parte essencial da cidade deve ser uma so coisa, a extensao de territorio ou outra coisa qualquer desse genero. Sendo a felicidade uma coisa muito excelente, e consistindo no exercicio da virtude; todos procuram...
tracking img