Resumo a morte a morte de quincas berro dagua

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4017 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O livro começa falando sobre a dúvida que cerca a todos de como realmente aconteceu a morte de Quincas Berro Dágua, o protagonista da obra de Jorge Amado. Cada um conta a sua versão e todos se contradizem, além de haver muitos detalhes e inexplicáveis. O que se comenta pelas ruas é que Quincas se despediu e caiu mar adentro, para nunca mais voltar, tendo como testemunhas confiáveis: Mestre Manuele Quitéria do Olho Arregalado, dois dos muitos personagens secundários presentes na história.
Contrários a isso, a família e vizinhos se apegam a versão de que ele morreu tranquilamente dormindo, tendo como prova o atestado de óbito que o médico escreveu. Com isso, pretendiam esquecer as últimas aventuras vividas de Quincas, antes do mesmo se lançar ao mar.
Ainda mais, sua família, destacadospelo autor outros personagens secundários: sua filha, Vanda, casada com um funcionário público com futuro promissor chamado Leonardo; tia Marocas e seu irmão mais novo, um comerciante portador de uma boa quantia financeira no banco, Eduardo; alega que essas histórias são inventadas por bêbados mentirosos, patifes, que deveriam ser presos por tal injuria. Esses últimos, também são culpados pelafamília por Quincas ter se tornado uma vergonha para seus familiares.
De tão vergonhosos foram os feitos de Quincas em seus últimos anos de vida, que seu nome e ações não podiam se pronunciados na frente de crianças. Ao mencionar isso, o narrador compara Quincas com avô Joaquim Soares da Cunha, sendo esse último um senhor já falecido, foi um homem respeitado e honrado por sua família; que era o opostode Quincas em seus lastimosos anos finais de vida, quando se tornou um exímio jogador de cartas e um beberrão.
Quando lembra a grande mudança nas atitudes de Quincas Berro Dágua , o narrador menciona que este bateu o recorde de morte, tendo morrido três vezes: uma moralmente, outra com o atestado de óbito e a última no mar. Ele também explica que essa última, nada mais foi que uma farsaplanejada por ele para envergonhar a família mais uma vez.
Antes de começar a explicar as mortes de Quincas, o narrador diz que não sabe se vai consegui-lo, mas segue o que o morto ensinava: o que vale é tentar. A modalidade discursiva predominante na obra de Jorge Amado é a narração, pois existe a movimentação dos personagens através de verbos de ação. O tipo de narrador é o onisciente apessoal, já queele conhece os personagens interna e externamente (sentimentos e físico), e utiliza a 3ª pessoa verbal, o que faz com que o narrador não seja personagem da trama. É possível perceber estes elementos da narrativa no trecho abaixo, onde o narrador usa verbos de ação na 3ª pessoa e fala sobre prazer, um sentimento interno dos personagens:

Filha e genro ouviam sem prazer aqueles detalhes com negrae ervas, apalpadelas e candomblé. Balançavam a cabeça, quase apressavam o santeiro, homem calmo, amigo de narrar uma história com todos os detalhes. Só ele sabia dos parentes de Quincas, revelados em noite de grande bebedeira, e por isso viera. Adotava uma fisionomia compungida para apresentar seus sentidos pêsames.
Estava na hora de Leonardo ir para a Repartição. Disse à esposa:
– Vai nafrente, eu passo na Repartição e não demoro a chegar. Tenho de assinar o ponto. Falo com o chefe...

Algo que incomodava muito a família, era que além de todos comentarem sobre os feitos de Berro D´água, ainda eram vendidos folheto (escritos por Cuíca de Santo Amaro) com versos sobre esse assunto. Ao falar sobre isso, o autor começa a explicar o motivo de a família sentir-se humilhada e o quão sagradaé a memória de um morto. Também é revelado que o nobre velho Joaquim, na verdade é o próprio Quincas. Além de ser defendido que com a morte dele, ele volta a ser esse nobre idoso. Porém, apesar dos esforços da família para que a morte de Quincas apagasse seu passado negro, vez ou outra alguém da família ou um amigo próximo encontrava-se com o falecido em situação decadente.
O tempo verbal...
tracking img