Resumo do livro "o principe"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Príncipe (resumo)
Carta Dedicatória
Maquiavel dedica sua obra a Lorenzo de Medici (Lorenzo II), neto de Lorenzo, o Magnífico; apesar de pouco tempo antes ter sido preso e torturado, sob suspeita de participar de uma conjura contra os Medici, mas teve sua inocência reconhecida.
Quando Maquiavel foi apresentar Il Principe a Lorenzo II em 1515, este o acolheu com frieza.
Diz nadedicatória:"Embora julgue este trabalho indigno de vossa presença, ainda assim confio que, por vossa humanidade, possa ser aceito, considerando que eu não vos poderia fazer melhor presente que vos dar a faculdade de entender em muito pouco tempo o que aprendi e compreendi em muitos anos, com tantas provações e perigos para mim mesmo."
O motivo que levou Maquiavel a dedicar o livro a Lorenzo é mostrado noúltimo capitulo da obra.
Capítulo I: Os vários tipos de Estado, e como são instituídos
Maquiavel inicia seu livro falando sobre os tipos de Estado, que são segundo ele repúblicas ou principados, sendo estes últimos hereditários ou anexados pelo príncipe aos seus domínios – os estados novos. "Os principados ou são hereditários, quando por muitos anos os governantes pertencem à mesma linhagem, ouforam fundados recentemente."
Capítulo II: As monarquias hereditárias
Neste capítulo Maquiavel fala que a dificuldade de se manter um Estado novo é maior do que a de se manter um Estado hereditário, pois quanto a este último, o povo já está acostumado com a soberania de uma família, de uma linhagem. "[...] a dificuldade de se manter Estados herdados cujos súditos são habituados a uma famíliareinante é muito menor do que a oferecida pelas monarquias novas. Basta para isso evitar transgredir os costumes tradicionais e saber adaptar-se a circunstâncias imprevistas."
Se um príncipe conquista determinado Estado e tenta mudar seus costumes, corre o risco de o povo revoltar-se contra ele, o que pode gerar conspirações apoiadas pela grande massa – o povo. Deste modo, o príncipe respeitando acultura local, se manterá no poder; a menos que, como diz Maquiavel, uma força excepcional o derrube, porém, se tal fato ocorrer, poderá reconquistá-lo na primeira oportunidade oferecida pelo usurpador. Maquiavel ainda fala que na medida em que o soberano não ofende seus súditos e não mostra motivos para o povo odiá-lo, estes o quererão bem, e mais: "[...] qualquer alteração na ordem das coisasprepara sempre o caminho para outras mudanças, mas num longo reinado os motivos e as lembranças das inovações vão sendo esquecidos." Quando o povo vive do seu modo, com seus costumes e sendo respeitado pelo monarca, este se acomoda de tal forma que as lembranças, os desejos de mudanças vão sendo postos em esquecimento.
Capítulo III: As monarquias mistas
Maquiavel mostra neste capítulo que o povotem sempre o desejo de mudança, desejo de melhoria; as pessoas, segundo Maquiavel, mudam com grande facilidade de governantes esperando tal mudança, que, no pensar de Maquiavel, é sempre para pior.Para ele, o príncipe sempre precisará do favor dos habitantes de um território para poder dominá-lo. A imposição do novo governo ou provocações vindas dos soldados do monarca, ou outros motivos, podemgerar injúrias no povo, gerando, assim, inimigos para o príncipe – que são as pessoas ofendidas com a ocupação do seu território. "[...] depois de conquistado uma segunda vez, os territórios rebeldes não voltam a ser perdidos com a mesma facilidade. A própria rebelião faz com que o monarca se sinta inclinado a fortalecer sua posição – punindo os rebeldes, desmascarando os suspeitos, revigorando seuspontos fracos." Quando se é conquistado um território de mesma região e língua, é mais fácil de dominá-lo do que se não os fosse, ainda mais se este povo não estiver habituado com a liberdade. O novo príncipe deve extinguir toda a linhagem de seus antigos governantes, mas não pode deixar que haja divergência de costumes; deve também o príncipe fazer a manutenção das leis e dos tributos.Ao se...
tracking img