Resumo do livro londres e paris no século xix o espetáculo a pobreza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2704 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do livro Londres e Paris no século XIX o espetáculo da pobreza


Resumo do livro Londres e Paris no século XIX o espetáculo da pobreza
Autora Maria Stella M. Bresciani editora brasiliense

A rua e seus personagens
 A multidão sua presença nas ruas de londres e Paris do século XIX foi considerada pelos contemporâneos como um acontecimento inquietante milhares de pessoas sedeslocando para para as grandes cidades.

Walter Benjamim, que fez da multidão na literatura no século XIX ,submetido a longos trajetos pela ruas . Baudelire reflete sobre as condições das velhinhas caminhando estóicas, e o fluxo formigante e caótico da multidão, Paris da metade do século um espetáculo diurno, de manhã pela madrugada velhos trabalhadores , esfrega os olhos enquano empurra suasferramentas os trabalhadores toma conta do dia agora a noite é tomada por outros personagens a noite encantadora é tomada pelos criminosos é bem verdade que a chegada da noite amável também traz os operários curvados pelo cansaço retorna ao leito.

Os do trabalho repousam, e os demônios despertam, o formigar das prostitutas os encroques atentos a mesas de jogos, ladrões na sua labuta silenciosa. Obarulho da noite se faz com outros barulhos o assobio das cozinhas, a algazarra dos teatros etc, em meio as trevas clarões de luz indicam a presença dos catadores de lixo com suas lanternas gritos interrompidos denunciam os ladrões em plen soldados a ação, passos abafados dão conta do vai e vem das prostitutas , enfim o terror é imenso esta é a população que vive nas ruas e nos becos de Paris.Quanto mais homens nas ruas maior o numero de promiscuidade e agressões nas ruas, em Victor Hugo a imagem do caos é uma multidão sem nome, o assalto dos ladrões se assemelha ao ataque dos índios e a doença toma conta da sociedade, os autores do século XIX foram compondo uma representação estética do universo das cidades o espetáculo das ruas torna-se visível nos textos.

Viver numagrande cidade implica o reconhecimento de múltiplos sinais, o olhar do assaltante ou do policial buscando ambos a sua presa, implica um conhecimento específico da cidade, com certeza nessa primeira metade do século as atividades urbanas haviam perdido qualquer vínculo com o tempo da natureza, o capitalismo industrial, indispensável para a contituição da sociedade ela arranca o homen da lógica danatureza, dos dias de duração variada de acordo com as tarefas a cumprir no decorrer das diversas estações do ano e o introduz ao tempo útil do patrão o único capaz de construir a sociedade disciplinada de ponta a ponta, a repetição diária dos mesmos percursos em direção às mesmas tarefas em momentos previsíveis desse envolver linear , a sociedade do trabalho se intitui e velabora sua prória imagem.A multidão era separada em grupos os nobres, mercadores, advogados e etc estavam no primeiro lugar na sociedade homens ativos empenhados em negócios sob sua exclusiva responsabilidade. Em seguida os pequenos escreventes das casas de barata os jovens cavalheiros de roupas justas e cabelos abrilhantinados usavam o resto da classe conhecidos pela suas firmas sólidas ou sujeitos de confiança. Umoutro gurupo muito numeroso indivíduos de aparência vivaz foi indentificado como elegantes batedores de carteira de que todas as cidades andam infestadas, logo depois os jogadores profissionais em quantidade bem pequena ao lado deles homens do gênero militar. Enfim nosso observador penetra nas camadas mais baixas da multidão são eles revendedores, judeus, mendigos, inválidos, mocinhas humildes,prostitutas, vendedores, tocadores, operários, esta é a multidão inabarcável onde nimguém se desvenda todo para o outro e onde ninguém e para o outro inteiramente impenetrável a desigualdade social fica cada vez maior.

A descida aos infernos

O inferno é um lugar semelhante a cidade de Londres com indivíduos egoistas e tacanhos principio fundamental da sociedade atual, mercado com...
tracking img