Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1070 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA
CAMPUS BARRA DA TIJUCA
CURSO DE PSICOLOGIA

Disciplina - Teoria Psicanalítica
Professora - Luciana Marques

RESENHA DO LIVRO - Freud o Criador da Psicanálise -

POR

TATIANA DA SILVA SECIN DE MENEZES

Rio de Janeiro

2012/2° Semestre
TATIANA DA SILVA SECIN DE MENEZES
20122100799

O presente livro conta a história de um psicanalista chamadoSigmund Freud. Nascido em 1856, consagrado como o pai da psicanálise.
Freud descentrou a razão, alegando que o ser humano não possui domínio de si mesmo. Temos uma coisa chamado de inconsciente e que não somos capazes de ter domínio, ele apresenta uma realidade sexual. Ele afirmou que todas as criações humanas estão ancoradas num desejo sexual que nunca será destruído que constitui o núcleo doinconsciente.
Freud presenciou duas guerras mundiais e o antissemitismo assumido pelo nazismo. Porém aos 11 anos o liberalismo conquistou mais uma vitória, eliminando as restrições civis que ainda vigoravam para os judeus austríacos, nessa fase Freud e sua família já estava em Viena.
Filho de Kallamon Jacob Freud e Sally Kanner, Freud teve oito irmãos por parte dos pais e mais dois por parte do pai,que tivera outro casamento antes de Sally. Freud sem dúvida foi muito amado pelo pai e o preferido de sua mãe.
Jacob, com a crise que tivera com o processo da industrialização, se viu com dificuldades financeiras e se mudou com a família Freud para Leipzig, na Alemanha.
Primogênito, Freud ingressou na faculdade aos 17 anos, cursava medicina, tinha conhecimento de várias línguas. Apaixonou-se porzoologia e biologia. Em 1876 foi chamado por um de seus professores, Brucker, a trabalhar em seu laboratório. Aceitando a proposta começou a pesquisar sobre as glândulas sexuais das línguas.
Formou-se em medicina em 1881 e no ano seguinte apaixonou-se por Martha Bernays. Não tendo condições de casar-se como pesquisador, abandonou o laboratório e foi trabalhar em clínica geral no hospital geralde Viena. Não se adaptou e no ano seguinte conseguiu ser transferido para o setor de psiquiatria. Durante esse período foi inserido nos Estados Unidos a cocaína que tempos depois de pesquisas começou a usá-la e medicá-la como estimulante para os distúrbios digestivos, para combater os vícios de morfina e do álcool, e entre outros sintomas.

Foi apresentado a um oftalmologista que haviadecepcionado Freud publicando suas conclusões sobre a cocaína em um período depois de Freud ter o feito; para que assim parecesse que os dois houvessem pesquisado simultaneamente os efeitos anestésicos que a cocaína transmitia.
A decepção foi amenizada quando foi chamado para o hospital Salpêtriere, em Paris, com a bolsa de estudo. Ali Freud conheceu Charcot que recorria à hipnose para demonstrar que ahisteria é uma doença nervosa que obedece a leis e não uma simulação. Fazendo com que Freud se interessasse pelos problemas causados pela histeria. Dizendo que a histeria se localizava na anatomia imaginária. Presidindo o nascimento da psicanálise Freud chegou à conclusão de que o tratamento psicanalítico se dirige para além da cura do sintoma, isto é, para o reconhecimento do desejo. Tornando-seassim, especialista em doenças nervosas.
Freud começou a estudar sobre os sonhos junto a Lacan. Os sonhos são a via régia para o inconsciente, pois representam a realização ou um desejo recalcado. Para a psicanálise, todo sonho se apresenta como um enigma. O sonho é composto por imagens com valor de palavras.
Em 1899 Freud publicou o livro “Interpretação dos sonhos”, revelando ao mundo osmecanismos do inconsciente no processo de elaboração dos sonhos. Mas Freud solicitou ao editor Franz Detike que colocasse a data de 1900 prevendo que o livro seria a marca de um novo século. Mas o mesmo fora ignorado.
Ele apresentou em cinco lições, seu primeiro relato sobre o surgimento e o desenvolvimento da psicanálise.
Freud foi muito criticado pelos outros médicos. Eles não entendiam porque Freud...
tracking img