Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1030 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Estadual do Maranhão
Programa Darcy Ribeiro
Curso: Ciências Naturais de Licenciatura em Química
Orientando: Prof. Agnaldo Libório.
Orientados: Luís Fernando Gomes Santos – Código nº. 09DQRS209.
Disciplina: Sociologia da Educacional
Rodrigues, Neidson. Por uma nova escola:O transitório e o permanente na educação. Editora Cortez, São Paulo, 2003, págs. 52 a 58.
Neidson Rodrigues,filósofo, doutor em Educação pela PUC/SP e com pós-doutorado na Universidade de Londres, era professor titular do Departamento de Administração Escolar da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE-UFMG), onde se aposentou em 2001.Como Diretor da FaE-UFMG, de 1994 a 1998, incentivou e viabilizou a criação do Grupo de Avaliação de Medidas Educacionais (GAME) com recursosconseguidos junto à Fundação Ford, e a criação da Cátedra de Ensino a Distância da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Os recursos advindos dessa fundação permitiram, também, que a FaE construísse sua rede de internet, ligando-a ao mundo, além de atualizar o conjunto de periódicos da sua biblioteca.
“Em 1872 pleno processo da revolução burguesa na França, aassembleia aceitava o plano de Condorcet para a organização. O documento anunciava o objeto central da instrução pública e que deveria ser assumido pelo governo.”
De acordo com o autor o plano de Condorcet era buscar, pela arquitetura institucional, obter progressivamente a minimização das desigualdades produzidas pelo artifício humano e facilitar a cada individuo o acesso ao conhecimento, para queatravés do mesmo pudesse promover seu bem estar, ter consciente dos seus direitos e seus deveres junto à sociedade, estabelecer entre os cidadãos e politica uma igualdade reconhecida como instrução. “O lema do plano de Condorcet seria educação para todos independentemente se sua classe social.”
“A educação é o instrumento que possibilitará a cada individuo membro da sociedade, o provimento dos meiosde sua sustentação em condições justas de sobrevivência. Daí ela pode possibilitar a criação de condições adequadas para uma vida digna e o desenvolvimento das capacidades naturais, intelectuais e profissionais dos cidadãos, de modo suficiente para que cada um possa se habilitar ao exercício das funções sociais a quem tem direito de ser chamado a exercer. Os poderes públicos têm de assumir atarefa de oferecer tal instrução a todos, como dever de justiça.”
Através da instrução, isto é, da educação escolar, os indivíduos poderão ter preenchidas as condições básicas para o desenvolvimento do bem estar individual e social, face as próprias exigências que crescem proporcionalmente ao desenvolvimento a à complexidade da relações sociais.
Tal complexidade, fruto do próprio desenvolvimentohistórico da humanidade, acaba por forçar a criação e manutenção de uma instituição especializada para fornecer aos indivíduos as informações mínimas e a preparação adequada para a vida social. Essa instituição de caráter universal, a partir do advento da moderna sociedade burguesa, é a escola, na qual não se pode negar o gozo de tal direito a quem quer que sejam, quaisquer que sejam as razões, logotodos teriam o direito à escola.
A sociedade espera que a escola prepare os seus membros para a vida social e política, para o trabalho, para o desenvolvimento de suas habilidades individuais, que sistematize e organize o conhecimento, que ela seja, portanto, um lugar de produção de novos conhecimentos, possibilitando a articulação dos diversos interesses dos variados setores da sociedade, criando,como conseqüência, condições de superação da marginalidade a que são submetidos os grupos sociais e indivíduos. A escola não pode ser local de legitimação da marginalidade, mas de sua superação.
O estado tem por obrigação garantir educação a todos, de maneira indistinta e sem privilégios, não podendo assim haver descriminação de classes sociais. Em minha opinião o estado não age desta forma,...
tracking img