Resenha - o nome da rosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 RODRIGO DE LIMA FERREIRA

O NOME DA ROSA

Trabalho apresentado à Fundação Universidade Federal de Rondônia como requisito parcial para aprovação na Disciplina Filosofia Geral, ministrada pelaprofessora mestre Edilene Santiago

Cacoal 2012

2

O nome da rosa
Este filme é uma adaptação do romance do mesmo nome de autoria de Umberto Eco. Nele há o desenrolar de um crime, envolvendouma questão teológica e filosófica importante naqueles dias, desdobrando-se na descrição da imposição da vontade da Igreja, através da Inquisição. No filme, o monge William de Baskerville (no livro deEco é identificado como Guilherme) é chamado até uma abadia cujo nome não é citado, para solucionar misteriosos crimes que ali estavam acontecendo, segundo os abades, sob influência do diabo. Durantesua investigação, descobre um livro secreto de Aristóteles, onde fala acerca da importância do riso, o que era entendido como subversivo por aqueles religiosos. Segundo se entendia pela história, oriso poderia gerar incredulidade e heresias, já que, no fim das contas, poderia rir-se de Deus. Portanto, tal idéia deveria ser banida. Além desta questão, o filme mostra um debate teológico sobre o fatode Jesus possuir, ou não, as roupas que vestia. Umberto Eco, em seu romance, quis trazer a lume a sociedade medieval através de um crime digno de Sherlock Holmes. Aliás, nota-se a homenagem aopersonagem de Conan Doyle, pois o sobrenome do abade investigador é uma citação direta do livro O cão dos Baskervilles, onde Holmes desvenda mais um caso, além de William usar o método dedutivo deinvestigação, característica típica do personagem inglês. Mostra-se, no filme, um conceito de Estado diferente do nosso. No século XIV, tempo mostrado, não havia uma clara separação de poderes (Executivo,Legislativo e Judiciário). O rei detinha todos os poderes na mão. Mas, acima dele, havia o poder de Deus, representado pela Igreja. Portanto, naqueles dias, o poder espiritual (papa/Igreja) tinha...
tracking img