Resenha a obra de arte na era de sua reprodutibilidade tecnica - walter benjamin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2516 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica é o ensaio mais conhecido de Walter Benjamin. Foi publicado em francês na revista do Instituto de Investigação Social Zeitschrift für Sozialforschung, em 1936; nessa época o filósofo encontrava-se refugiado em Paris, devido à perseguição dos alemães pelo regime nazista. O texto analisa as técnicas de reprodução das obras de arte e a queda daaura; mas por outro lado mostra que esse processo de queda contém um germe positivo, que possibilita o relacionamento das massas com a arte e consequentemente promove a renovação das estruturas sociais. Walter Benjamin inicia a discussão com o surgimento da reprodução técnica da obra de arte, que causou uma mudança nas bases da estética tradicional. Esta estética se fundamentava no conceito debeleza e definiu três pontos para caracterizar uma obra de arte: aura, valor cultural e autenticidade.
O capítulo I descreve que desde os primórdios a obra de arte sempre foi reproduzível, uns copiavam por dever, outros para ganhar dinheiro e ainda outros para maior difusão do conhecimento. Os métodos de reprodução é algo inédito, que surgiu na história dos povos antigos. Os gregos tinham doistipos de métodos: fundição e relevo por pressão. Só conseguiram reproduzir em série o barro cozido, moeda e bronze. O resto era obra única sem métodos de reprodução. Com o passar do tempo, antes mesmo da reprodução da escrita, a gravura em madeira foi destaque, pois pela primeira vez o pode-se copiar o desenho.
Eis que surge a litografia no século XIX, onde houve um crescimento considerável nastécnicas de reprodução. A técnica passou a usar desenhos em pedra e não mais na madeira. Isso permitiu serem entregues ao comércio grandes quantidades de exemplares e possibilitou apresentar situações do dia-a-dia. Décadas se passaram e surge a fotografia, onde iria ser usada no papel de reprodução. A litografia desenvolveu o jornal ilustrado, onde a imagem se projetava sobre o papel. No século XX, osmétodos de reprodução chegaram ao seu auge. Sua modernização aplicou-se a todas as obras antigas e modificou seus prestígios.
No capítulo II, Benjamin mostra que a cópia falta algo: o aqui e agora; sua observação no local onde ela está fixada. Para analisar e constatar que a peça é de fato exclusiva, são feitos exames físico-químicos dos materiais, sendo impossível achar substancias idênticas emsuas cópias. O que constitui o hic te nunc da obra de arte é a veracidade. Na reprodução a característica de original não se encaixa, pois a obra nada mais é do que uma falsificação. A fotografia é um exemplo de reprodução técnica que é independente de seu objeto único, ela é capaz de mostrar aspectos desse objeto que o olhar normal não percebe. Só a câmera é que possibilita enquadramentosdiferenciados da visão, pois mostra até verdades desprezadas pelo fitar natural.
A técnica é capaz de levar a reprodução para situações em que o original nunca poderá se achar. Como é o caso de fotos, imagens de fundo de estúdios, etc. Ainda que as reproduções não alterasse o próprio conteúdo da obra de arte, mesmo assim desvalorizam o seu aqui e agora. A desvalorização na obra de arte é mais percebívele sensível, pois atinge sua unicidade; o que marca essa unicidade é tudo o que pode ser passado, desde o físico até sua historicidade. A aura é a qualidade mais atingida pela reprodução, pois a retomada do sempre idêntico destrói a unicidade e a tradição da obra de arte.
O capítulo III aborda que a imagem possui duas características: a da obra de arte (ser único e durável) e a fotografia quecontém duas características contrárias: (de realidade impalpável, mas que pode ser copiada infinitamente). No capítulo IV Benjamin afirma que a unicidade e a tradição da obra de arte estão sempre ligadas e que essa tradição é muito instável. Para ele a obra de arte perde sua aura quando esta não possui mais nenhum aspecto ritualístico. O valor da autenticidade da obra de arte se funda no valor da...
tracking img