Resenha filme tempos modernos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1081 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
"Mais do que máquinas, necessitamos de humanidade"

(Charles Chaplin)

*16/04/1889 - † 25/12/1977














[pic]




Resenha sobre o filme: TemposModernos


O filme Tempos Modernos, é uma história sobre
a Indústria, a iniciativa privada e a humanidade em busca da Felicidade.


O autor desta obra, o Charles Chaplin, teve uma infância extremamente sofrida, marcada por muitos traumas e uma miséria constante. Com um pai alcóolatra, e uma mãe com sérios problemas psíquicos, Chaplin chegou a trabalhar como tipógrafo, entregador derecados e ajudante em mercearias, entre outros bicos que chegou a fazer para não passar mais fome. Após esse período negro, ele conseguiu superar tudo através das artes. Aos dezessete anos começou a representar, sua ascensão no meio artístico foi muito rápida,dono de uma habilidade humorística invejável, cativou a todos com seu jeito único de caricaturizar seus personagens.

Foi um importanterepresentante da arte cinematográfica, um obstinado crítico da sociedade, denunciou grandes problemas sociais, como o desemprego, a fome e a miséria, em suas produções cinematográficas. Se eternizou no papel do personagem Carlitos, o famoso "vagabundo", que ao mesmo tempo que era oprimido, era muito cômico. De forma inteligente e engraçada, este grande artista sabia como fazer rir e também chorar comseu jeito peculiar de interpretar.

Por toda esta ousadia, sofreu muitas represálias, e em muitos Países teve a veiculação dos seus filmes proibida, sendo considerados contrários a moral ou revolucionários demais.

O filme conta a história do início da era Industrial, nos mostrando claramente como funcionava o "chão de fábrica", e a visão empresarial que só visava a produção de formaexacerbada, assim como o controle total na execução das tarefas dos trabalhadores, explorando-os ao máximo, e os deixando demasiadamente carregados de serviços, sem oferecer-lhes nenhuma qualificação profissional.




Dentro deste cenário, podemos observar de forma óbvia, a exaustão que viviam os operários dentro daquelas fábricas, no começo da Era Industrial, pois não haviam Leis Trabalhistas,Sindicatos e eles ainda recebiam remunerações medíocres.

Produtividade, era a única meta dos Presidentes das fábricas, o filme nos mostra em várias cenas, a forma subumana que os operários trabalhavam. Muitas vezes sem conseguir o mínimo indispensável, como tirar intervalo para se alimentar. Temos até uma cena que, nos mostra ele recebendo visitas de vendedores para comprar uma engenhoca quedaria de comer aos funcionários, sem que os mesmos saíssem do ambiente de trabalho. Propondo a idéia que a empresa economizaria tempo, saindo a frente da concorrência, através da exploração desse intervalo reduzido durante as refeições.

Tendo como protagonista um operário, que acabou de ser empregado nessa grande fábrica. Ele desempenha a função repetitiva de apertar parafusos, em consequênciadesse trabalho mecanizado, ele desenvolve sérios problemas de saúde, como o stress agudo, e uma grave estafa, a ponto de perder completamente a razão.

A problemática é tão séria que ele pensa que deve apertar tudo o que se parece com parafusos, como os botões de uma blusa, por exemplo.

Ele é despedido e, em seguida internado em um hospital. Após receber alta, sai de lá recuperado, porém, coma eterna ameaça de estafa que a vida moderna impõe: a correria diária, a poluição sonora, as confusões entre as pessoas , os congestionamentos, as multidões nas ruas, o desemprego, a fome etc.

Consequentemente, com os avanços e a correria da vida Moderna, os protestos começaram. confundido como líder de um protesto comunista, o operário é preso. E reluta para voltar para o "conforto" da...
tracking img