Resenha do livro o positivismo no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1243 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS – UEA
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE PARINTINS - CESP
CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA

RESENHA
LIVRO: O POSITIVISMO NO BRASIL

Parintins
2011

Eliana Campos Guimarães

RESENHA
LIVRO: O POSITIVISMO NO BRASIL

Trabalho apresentado como nota parcial para a disciplina Filosofia da Educação Brasileira, sob a orientação do professor RennerDouglas Gonçalves Dutra.

Parintins
2011
TORRES, João Camillo de Oliveira. O positivismo no Brasil, II ed., revista e aumentada. Vozes: Belo Horizonte, 1957.

O livro “O Positivismo no Brasil” é uma obra que retrata de maneira minuciosa como se deu a construção da doutrina filosófica do Positivismo brasileiro, onde o autor faz uma retrospectiva geral na história do país com o intuito deposicionar o leitor em cada passo dessa construção, demonstrando como se deu a chegada, a evolução e quais as influências do Positivismo no desenvolvimento do país.

Para um melhor entendimento do conteúdo, a obra foi revista e aumentada, a qual o autor dividiu em duas partes, na primeira parte com dezoito capítulos e vários subcapítulos o autor retrata a evolução do Positivismo no Brasil através dosagrupamentos positivistas, pelo qual acompanha o movimento desde suas primeiras manifestações, percorrendo ainda o caminho até o seu estado atual. Na segunda parte da obra o autor aborda e discorre em nove capítulos e mais doze subcapítulos, as influências do Positivismo de Augusto Comte na cultura brasileira, e faz um balanço geral da contribuição positivista para a formação cultural, política eeducacional do país em mais ou menos duzentas e sessenta e cinco páginas.

Desde o início ao final do livro, o autor ressalta os fatos e os movimentos mais importantes do período que antecederam o fim do Império, as conquistas, os pensamentos anarquistas e de desordens do reino que tanto influenciaram para a construção do absolutismo imperial que ocasionaram a ascensão da República. Destacatambém os fracassos na política devido à ausência de uma consciência política e filosófica, que gerou incertezas quanto ao futuro deste sistema que deu origem a então fragilizada, desestruturada e desaculturada política educacional do país.
Segundo o autor a expansão do positivismo se deu em vários setores da sociedade brasileira, como imprensa, parlamento, escolas, literatura e vida científica. Afilosofia positivista delineou o caráter da república, influenciando todo o país, que vislumbrou um caminho novo, o caminho do positivismo. As doutrinas comteanas começaram a aparecer na Escola Militar do Rio de Janeiro. Posteriormente foram se firmando sempre no meio estudantil, como: Colégio Pedro II, Escola da Marinha, Escola de Medicina e Escola Politécnica, no período em que as teoriaspositivistas eram ainda nitidamente cientificistas e aplicadas pelos brasileiros nos campos da Física, Matemática e Biologia, sem a tendência apostólica que iria ser efetivada por Miguel Lemos e Raimundo Teixeira Mendes, a partir de 1881, quando o primeiro retorna da França e recebe plena adesão do segundo.
Camillo Torres descreve em sua obra como o Positivismo Ortodoxo ajudou na montagem da identidaderepublicana através de símbolos, que estabeleceram significados para os objetivos de luta, as aspirações fundamentalistas e os objetos que puderam trazer reflexões e imagens que interligasse os fatos, como a construção da figura feminina, mito da origem do herói, do hino e da bandeira.

O autor deu respaldo às ações de Teixeira Mendes e Miguel Lemos fundadores da Sociedade Positivista do Rio deJaneiro, a qual constituiu a origem do Apostolado Positivista e da Igreja Positivista do Brasil, cuja finalidade era de formar crentes e modificar as opiniões por meio de intervenções oportunas nos negócios públicos. Entre essas intervenções, foi importante a participação dos positivistas no movimento republicano, tendo forte influência na Constituição de 1891, motivo pelo qual a bandeira...
tracking img