Resenha do livro de henri wallon

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1670 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA DO LIVRO DE HENRI WALLON.
No primeiro capítulo a autora falou um pouco sobre a intensa vida de Wallon, sendo ele médico filósofo se interessando pela psicologia quando estava finalizando seus estudos secundários. Wallon ressaltava que a pedagogia e a psicologia deveriam sempre andar juntas, pois uma oferecia o campo de estudo para a outra.
Segundo a autora Wallon viveu em um períodomuito turbulento da história, entre as duas guerras mundiais, o que incentivou a clareza de sua teoria. Interessou-se desde muito cedo as causas sociais, pois tinha em casa uma atmosfera muito democrática, aliando se ao socialismo partido onde não permaneceu muito tempo pois se desencantou com a atmosfera política que lá havia, mas continuou no meio político sendo deportado, lutando contra osfascistas e se aliando ao comunismo partido onde atuou até a sua morte.
Segundo a autora Wallon concluiu seus estudos como médicos, pois em sua época não havia a disciplina de psicologia, mas ao se formar se dedicou ao estudo de crianças com deficiências mentais, sendo que em 1914 foi a frente de batalha atuando como médico na guerra, mas ao voltar a Paris começou a cuidar dos feridos de guerra e afazer comparações entre os feridos com lesões cerebrais e as crianças portadoras de deficiência mental.
Ainda neste capítulo a autora ressalta que Wallon participou de vários debates educacionais de sua época incluindo o da Escola Nova, criticando o excesso de espontâneismo que essa escola oferecia. Wallon ocupou vários cargos educacionais como presidente da comissão para a reformulação do sistema deensino francês, ocupando esse cargo após a morte do físico Paul Langevin, o que resultou no projeto de ensino Langevin Wallon.
No segundo capítulo a autora fala sobre as criticas feitas por Wallon a psicologia introspectiva (acreditam que o psiquismo é interior) e a materialista mecanicista (acreditam que o pensamento é apenas produto do cérebro), pois Wallon ressalta que o homem é um serpsíquico social, ou seja, precisa tanto do interno quanto do externo para que haja o desenvolvimento, adotando assim como método de sua teoria o materialismo dialético, pois este é um método vulnerável, adaptando se as mudanças da realidade.
Para Wallon o homem é um ser geneticamente social, se dedicando assim ao estudo do comportamento infantil, mas ressaltando que para estudarmos a realidade dacriança, devemos estudá-la como um todo, ou seja, estudar a sua realidade.
Segundo a autora Wallon fez vários estudos de origem patológicos, neurológicos, psicologia animal, mas baseando principalmente na antropologia, estudando as sociedades primitivas com o intuito de fazer comparação entre as sociedades primitivas e o desenvolvimento infantil.
Aderiu muito as idéias de Piaget e Freud, estabelecendoum dialogo mais amplo com o primeiro em relação ao campo da genética, mas os dois tinham as suas diferenças sendo que Piaget procura completar a sua obra na obra do colega e Wallon procura as diferenças existentes entre a sua obra e a do colega, sendo assim Wallon em sua obra tinha o intuito de realizar a psicogênese da pessoa e Piaget a psicogênese da inteligência.
Mas a autora ressalta quepara Wallon para entendermos as atitudes das crianças devemos entender o meio onde ela está inserida, tomando a criança como ponto de partida.
Neste terceiro capítulo a autora fala sobre os estudos de Wallon sobre as etapas do desenvolvimento infantil, pois no início da vida do indivíduo o orgânico predomina sobre o social, mas com o passar o orgânico vai dando espaço para o social e para aconstrução das condutas psicológica superiores, como a inteligência.
A autora ressalta os conflitos que as crianças passam nessa fase, que são de origem exógena e endógeno sendo o primeiro de origem social e o segundo de origem maturacional nervosa.
Wallon define os estágios do desenvolvimento infantil sendo que o primeiro há a predominância da emoção, pois a criança utiliza sua afetividade para...
tracking img