Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1098 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE GEREMÁRIO DANTAS







RESENHA CRÍTICA















Rio de Janeiro
2011










RESENHA CRÍTICA DO LIVRO HENRI WALLON – PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO



Trabalho apresentado como requisito parcial para a disciplina de Prática Pedagógica V do curso de Pedagogia da Faculdade Geremário Dantas.Rio de Janeiro
2011
SUMÁRIO

1. IDENTIFCAÇÃO
2. CREDENCIAIS DO AUTOR
3. CONHECIMENTO, CONCLUSÕES DO AUTOR E APRECIAÇÃO
4. ESTILO
5. INDICAÇÃO DA OBRA


























1. IDENTIFICAÇÃO
MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho de (org.). Henri Wallon: Psicologia e Educação. São Paulo:Edições Loyola, 2000.

2. CREDENCIAIS DO AUTOR
Laurinda Ramalho de Almeida: Graduada em Pedagogia pela USP(1963),com especialização em Orientação Educacional. Mestrada em Psicologia da Educação pela PUC-SP(1980). Doutorada em Psicologia da Educação pela PUC-SP(1992). Professora e Vice-Coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação. Atuou comoprofessora, orientadora educacional, supervisora e em orgãos centrais da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo. Publicações nas áreas de Educação, Psicologia da Educação, Formação de Professores, Coordenação Pedagógica, Orientação Educacional, Psicogenética de Henri Wallon.
Abigail Alvarenga Mahoney: Professora doutora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação:Psicologia da Educação da PUC-SP.


3. CONHECIMENTO, CONCLUSÕES DO AUTOR E APRECIAÇÃO
O livro é fruto da atuação do Grupo de Estudos “Henri Wallon: psicólogo e educador”, do Núcleo Temático de Ensino e Formação de Professores do Programa de Estudos Pós-graduados em Educação: Psicologia da Educação da PUC-SP, organizado e coordenado pela professora doutora Abigail Alvarenga Mahoney.As autoras deste livro escolheram a teoria de Henri Wallon para descrever e explicar o desenvolvimento humano. Pois é uma teoria que facilita compreender o indivíduo em sua totalidade, que indica as relações que dão origem a essa totalidade, mostrando uma visão integrada da pessoa do aluno. Ver o aluno dessa perspectiva põe o processo ensino-aprendizagem em outro patamar porque dá aoconteúdo desse processo - que é a ferramenta do professor – outro significado, expondo sua relevância para o desenvolvimento concomitante do cognitivo, do motor e do afetivo.
Wallon dedicou-se primeiro à psicopatologia. Observou crianças de 2 a 15 anos, internadas em serviços psiquiátricos com profundas perturbações de comportamento.
Depois da psicopatologia, Wallondedicou-se ao desenvolvimento da criança, considerando que a questão fundamental dessa área é o estudo da consciência e que o melhor caminho para entendê-la é buscar sua origem.
Da análise de suas observações, comparando semelhanças e diferenças entre o desenvolvimento de crianças normais e patológicas, entre crianças e adultos, foi extraindo os princípios reguladores desse processoe identificando seus vários estágios. Criando assim sua teoria do desenvolvimento.
A teoria aponta para duas ordens de fatores que irão constituir as condições em que emergem as atividades de cada estágio: fatores orgânicos e fatores sociais.
A passagem dos estágios de desenvolvimento não se dá linearmente, por ampliação. Ela ocorre por reformulação, instalando-se nomomento da passagem de uma etapa a outra, crises que afetam a conduta da criança.
           Conflitos se instalam nesse processo e são de origem ambiental – de fora para dentro - quando resultantes dos desencontros entre as ações da criança e o ambiente exterior.
A sequência de estágios proposta por Wallon é a seguinte:
• Impulsivo Emocional (0 a 1 ano) - É um estágio...
tracking img