Resenha do caso dos exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2106 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNA

O livro “O Caso dos Exploradores de Cavernas”, do professor estadunidense Lon Fuller, traz ao leitor uma das mais intrigantes obras de ficção jurídica, tema de inúmeros júris-simulados e alvo de estudos da parte de estudantes do curso de Direito, em especial dos semestres iniciantes. O fato é que, de forma bastante intrigante, é apresentado um polêmicoacontecimento cuja sentença encontra-se muito distante de ser consenso no meio jurídico, já que, muito além de tratar do cumprimento ou não de determinada lei, o caso relatado traz para o centro das discussões um debate de fundo moral. A principal contribuição deste livro é o espírito de argumentação que ele passar ao leitor, mesmo parecendo ser um livro simples e de conteúdo ingênuo, durante a leiturao estudante poderá visualizar de modo crítico a posição dos participantes no julgamento.

Em princípios de maio do ano de 4.299, cinco homens adentraram em uma caverna, eles faziam parte de uma organização amadorística de exploração de cavernas. No interior de uma caverna de rocha calcária do tipo que se encontra no Planalto Central de Commonwealth, já bem distantes da entrada da caverna,ocorreu um desmoronamento de terra, pesados blocos de pedra foram projetados de maneira a bloquear completamente a sua única abertura. Quando se deram conta da difícil situação em que se encontravam, decidiram se reunir próximos do local da entrada que estava obstruída, com a única esperança que lhes restava, de que uma equipe de socorro removesse os entulhos que os impedia de sair da prisãosubterrânea.
Como os exploradores de cavernas não retornaram às suas casas, as famílias desses pobres homens, comunicaram a Sociedade Espeleológica. Os exploradores haviam deixado indicações na sede da Sociedade onde fariam as escavações, a equipe de socorro foi prontamente enviada ao local.
O resgate não seria nada fácil.
Durante o vigésimo dia, percebeu-se que o grupo levava consigo um rádiotransmissor e receptor, então, prontamente instalaram uma unidade eletrônica capaz de enviar sinais para esse rádio e receber sinais dele. Estabelecida comunicação percebeu-se que possuíam escassos mantimentos e não havia elementos animais ou vegetais na caverna que pudessem ser utilizadas como alimento. Perguntaram quanto tempo mais seria necessário para que os tirassem de lá. Foi-lhes informado que cercade dez dias, se não houvesse mais avalanches. Requisitando a opinião de um médico, foi-lhes informado pelo mesmo que seriam escassas as possibilidades de subsistirem por mais dez dias com os mantimentos que ainda lhes restavam. Adiante, Whetmore, integrante do grupo, indagou em seu próprio nome e em representação dos outros se subsistiriam então mais dez dias se se alimentassem de carne humana, acontra gosto foi-lhes respondido que sim. Whetmore perguntou se seria aconselhável que tirassem a sorte para definir quem seria sacrificado, porém ninguém atreveu-se a responder-lhe mesmo com insistência de Whetmore.
Whetmore quis saber então se havia um juiz ou outra autoridade governamental que se dispusesse a responder à pergunta. Nenhuma das pessoas integrantes da missão de salvamentomostrou-se disposta a assumir o papel de conselheiro neste assunto.
Whetmore insistiu se algum sacerdote poderia responder aquela interrogação, mas não se encontrou nenhum que quizesse fazê-lo, após isso cessou-se a comunicação.
Após trinta e dois dias, equipes de resgate desobstruíram a saída, as custas de intensos esforços e gastos, além da perda de dez vidas de operários que ali trabalhavam.Quando finalmente foram libertados percebeu-se que Whetmore tinha sido assassinado para servir de alimento. Após se recuperarem da tragédia, através de tratamento médico e psicológico, foram denunciados pelo assassinato de Roger Whetmore.
A situação apresentada acima é bem complexa, pois mexe com o lado emocional, mas veremos primeiro o lado jurídico.
Das declarações dos acusados aceitas pelo...
tracking img