Resenha do caso de exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO AVANÇADO DE ENSINO SUPERIOR DE BARREIRAS - IAESB
FACULDADE SÃO FRANCISCO DE BARREIRAS - FASB
CURSO DE DIREITO

ANDERSON SOUZA BARBOSA










RESENHA CRÍTICA DA OBRA “O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNA”, DE LON L.FULLER
















BARREIRAS-BA
2012
ANDERSON SOUZA BARBOSA












RESENHA CRÍTICA DA OBRA “O CASO DOS EXPLORADORES DECAVERNA”, DE LON L.FULLER


Resenha crítica apresentada à Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB, como requisito parcial de avaliação da disciplina de IED - I, sob orientação da Profª. Virgínia Farias Bastos Mendonça.


















BARREIRAS-BA
2012

“O Caso de exploradores de caverna”, consiste em um estudo complexo deargumentação jurídica elaborado pelo professor de Jurisprudência da Harvard Law School,Lon Fuller, o caso aconteceu no ano de 4300, onde quatro amigos exploradores são julgados pela morte do seu companheiro Roger Whetmore . O autor descreve os fatos com base no pronunciamento dos cinco juízes da suprema corte de Newgarth; Fuller ainda utiliza das contraposições das correntes jusnaturalistas e dopositivismo, de alguns métodos zetéticos e dogmáticos de interpretação, da legalidade e legitimidade dos fatos em questão abordados.

JUIZ TRUEPENNY, C.J

Este por sua vez como presidente do tribunal de Newgarth , conduzindo os trabalhos que julga o caso dos quatro membros da sociedade Espeleológica, uma organização amadorista de exploração de cavernas , aonde são acusados pela morte de Whetmore,vendo Truepenny, uma tarefa difícil de julgar este caso de cinco homens presos em uma caverna; desde que foi descoberto o desaparecimento dos exploradores foi montando um aparato para salvamento, sendo o local de difícil acesso para as equipes responsáveis pelo resgate, eles anunciam que precisavam de ao menos dez dias, desde que não haja novos deslizamentos, estavam os exploradores preocupados com aquestão de sobrevivência, logo começaram a planejar algo que fosse fazer com que eles sobrevivessem até que o resgate chegasse , ficamos sabendo que os mesmos se encontravam com um radio comunicador , logo foi estabelecida a comunicação com aqueles homens, os quais solicitaram falar com varias autoridades para expor a questão colocada por Whetmore , que era o porta voz dos demais, ele foi quemrelatou a ideia de que se era possível que eles sobrevivesse mais dez dias se alimentando da carne de um deles , o presidente da comissão respondeu, não querendo entrar neste discurso, que sim. Whetmore propôs fazer um sorteio entre eles para vê quem era quer iria ser sacrificado para servir de alimento aos demais, o mesmo também declarou que desistiria do proposto e que esperava por mais uma semana,os outros logo o acusaram de violação ao termo estabelecido entre eles, que foi sugerido por Whetmore, o mesmo foi morto, após o julgamento em 1ª estância deu se como culpados e deveriam ser condenados pelos atos cometidos, o texto da lei de Newgarth bem conhecido: “Quem quer que intencionalmente prive a outrem da vida será punido com a morte”, N.C.S.A(n.s) § 12-A. Truepenny depois da analise aocaso e em decorrência a decisão tomada pelo tribunal da 1ª estância mantém a acusação, argumentando a preposição de preservar a força normativa da lei, deixando também uma brecha para que se sub-entende ao executivo de conceder alguma deliberação em especial aos acusados.

JUIZ FOSTER

Em detrimento da lei, afirma a condenação também da mesma, Foster diz que a Lei será injusta, usando se desua especificidade e de seu positivismo; Foster prefere que seja utilizado o direito natural, pois os mesmos não estavam em sociedade para serem julgados pelo direito positivo, segundo ele estes homens já pagaram muito caso pelo morte de Roger, e que eles não devem ser condenados a crime algum, também diz que não é possível aplicar a lei fora da limitação territorial do estado, ele também faz...
tracking img