Resenha do artigo “o ensino de língua estrangeira: história e metodologia”

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (856 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Goiás
Faculdade de Letras
Ensino de Línguas Próximas
Nome: Taiany Braz Rodrigues



Selma Alas Martins Cestaro
“O Ensino de Língua Estrangeira:
História eMetodologia”

Disponível em:< http://www.hottopos.com.br/videtur6/selma.htm>.Acesso em: 15 out. 2011

“O Ensino de Língua Estrangeira: História e Metodologia” é um artigo escrito pela professora de francês naUniversidade Federal do Rio Grande do Norte e na universidade de São Paulo e Mestra em Educação, Selma Alas Martins Cestaro e tem como objetivo expor as principais metodologias de ensino-aprendizagemde língua estrangeira com foco na língua francesa.
A autora faz uma breve abordagem da história de ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras, em seguida apresenta as definições do francêsChristian Puren (1988) sobre método (“o próprio material de ensino”), metodologia (“engloba os objetivos gerais, os conteúdos lingüísticos, as teorias de referência, as situações de ensino e subentendem aelaboração de um método”), e abordagem que segundo Vilson J. Leffa, “são os pressupostos teóricos a cerca da língua e da aprendizagem”. Cestaro opta por usar os termos “metodologia” e “abordagem” emtodo o artigo.
Por fim, a autora expõe as metodologias utilizadas para o ensino de língua grega depois da conquista dos gregos pelos romanos até a metodologia desenvolvida por Hymes na década 70.
Sãocinco as metodologias abordadas por Cestaro, sendo elas: “Metodologia tradicional (MT)”, “Metodologia direta (MD)”, “Metodologia áudio-oral (MAO)” ou “Metodologia audiolingual”, “Metodologiaaudiovisual (MAV)” e a “Metodologia Comunicativa” (lembrando que a autora enfoca na língua francesa).
A MT é a metodologia mais antiga e era utilizada no ensino de línguas clássicas. Baseava-se principalmentena tradução e no ensino de gramática da língua estrangeira. Os alunos não eram autônomos, já que o professor era considerado como única fonte de saber e controlava a aprendizagem de forma rígida....
tracking img