Resenha critica sobre o filme instinto selvagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1574 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
educação e Saúde são dimensões da vida humana, normalmente separadas, mas que precisam permanecer sempre juntas.
Normalmente se deixa a dimensão saúde para os profissionais da área e a educação é esquecida ou relegada à escola. E com isso, em geral, a população fica sem saúde e sem educação, pois dentro desse raciocínio as pessoas, no cotidiano, as famílias, no dia-a-dia não precisariam sepreocupar nem com a preservação da saúde nem com a educação, pois para isso existem os profissionais específicos.
As pessoas estão crescendo sem educação porque, em geral as famílias não têm mais tempo para os filhos. E, por falta de tempo, não lhes ensinam: os valores da sociabilidade; o respeito mútuo; os valores do estudo; a disciplina física e mental; normas básicas de saúde preventiva, inclusivepela higiene e boa alimentação. E por não receber esses, e outros, rudimentos da educação, as pessoas estão chegando à escola com muitas deficiências.
Chegam à escola muito mal educadas!
As pessoas, e a família de modo geral, se esqueceram de um elemento importante: esqueceram que a educação "vem do berço", como afirma o ditado popular. E se a família não educa, quem é que vai educar? A escolaaté pode dar "uma mãozinha", mas não é essa a sua função. Isso é responsabilidade dos pais! Das famílias!!
Por causa dessas deficiências o período escolar, principalmente das crianças, fica comprometido, pois acaba se atribuindo à escola uma nova função, que não é a dela: a de educar! A função primordial da escola é ensinar. A escola nasceu com essa finalidade (pode-se discutir a metodologia, asteorias as posturas pedagógicas, mas não se pode negar esse dado histórico! Não se pode negar o fato de que a escola existe para o ensino e não para a educação!).
O problema se dá porque a sociedade, que não tem tempo para os filhos, tem menos tempo ainda para educar os filhos. E, numa alternativa cruel, está atirando essa função à escola, sobrecarregando-a e distorcendo-lhe a função. E com issoa escola, que mal tinha tempo de ensinar, recebe mais uma missão, pela qual não é responsável e, sobrecarregada e sem autonomia, ensina com deficiência porque os estudantes lhes chegam às mãos com deficiências. Com muitas deficiências! E uma delas é a deficiência de educação!
E os profissionais da saúde?
Também a esses sobra um triste dilema. Sem sólida educação doméstica e com um ensinodeficiente, as pessoas não aprendem a cuidar de si. Aumenta, com isso, o número de doenças evitáveis com procedimentos mínimos de higiene e boa alimentação. E isso faz aumentar o número de enfermos congestionando corredores de hospitais e postos de saúde, com enfermidades que não precisariam existir se a escola permanecesse apenas com seu papel de ensino e se as famílias estivessem cumprindo seu papel.E aqui nem entra em discussão a existência de maus profissionais da saúde (todas as categorias profissionais os tem!). Não entra em discussão a falência generalizada e a má vontade no atendimento do serviço de saúde pública, de modo geral – claro que existem profissionais e servidores com excelente capacidade e dedicação. Mas esses sabem que não são poucos os seus colegas que só permanecem noserviço públicos por que são covardes e não tem coragem de sair e procurar outra atividade. Não tem coragem nem capacidade! Todos nós conhecemos situações que exemplificam essa afirmação e que dispensa comentários. E com isso além da deficiência na saúde preventiva – por falta de educação e escolarização – as pessoas acabam sendo mal atendidas e mal orientadas e mal curadas, nas filas mortais doshospitais: públicos e privados. Nos públicos porque o atendimento – de modo geral - é péssimo! E no particular porque nem sempre o profissional que lá atende está interessado na cura do enfermo. Em muitos casos o profissional da saúde atende o enfermo pensando em suas vacas, em seus negócios pessoais... e o enfermo que pague logo e vá logo embora! Ou que permaneça mais tempo enfermo porque assim...
tracking img