Relatorio lentes - laboratorio de otica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2358 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário

1 – Objetivo 2

2 – Resumo 3

3 - Introdução Teórica 4

4 - Parte Experimental 14

5 - Resultados e Discussão 16

6 – Conclusão 20

7 - Referências Bibliográficas 21

1 - Objetivo

Determinar graficamente a distância focal de lentes esféricas através da construção geométrica de imagens utilizando as mesmas.

2 -Resumo

O experimento realizado em sala de aula é baseado em medir as distâncias entre objetos e suas respectivas imagens em lentes (convergente e divergente) e na análise do comportamento de feixes luminosos ao passar pelos mesmos tipos de lentes para a posterior determinação da distância focal das mesmas. Para tal, foram utilizadas lentes esféricas (uma convergente e outra divergente), umafonte de luz, um anteparo (onde se formaram as imagens) e um transferidor (para análise do comportamento dos feixes).
Depois de realizar algumas medidas com diferentes distâncias e montar um gráfico com os resultados, foi possível, através deste, calcular a distância focal através das fórmulas estudadas em sala.
Apesar das dificuldades encontradas durante o experimento, principalmente navisualização das imagens e comportamento dos feixes, podemos dizer que os resultados obtidos estão dentro do esperado.

3 - Introdução Teórica

A ótica geométrica é a parte da física que descreve os fenômenos da luz geometricamente, desconsiderando as ondulações luminosas.
Raio de luz: RETA associada ao sentido e direção em que a luz se propaga.

Feixe de Luz: Conjunto formado por vários raios de luzque saem do mesmo ponto.

Feixe divergente feixe convergente feixe paralelo

Fonte de luz: Qualquer objeto que produza luz, chamados de fontes primárias (sol, fogo, lâmpada) ou que esteja refletindo a luz, conhecidos como fontes secundarias (a luz, as pessoas).
Meios de propagação: Existem três tipos:•Transparentes: permitem uma visão nítida dos objetos. Ex: Ar.
•Translucidos: permitem uma visão não tão nítida dos objetos. Ex: Vidro.
•Opacos: não permitem a passagem de luz por através de si. Ex: Parede.

Vale relembrar alguns princípios importantes sobre a propagação de raios de luz, para se tornar possível uma compreensão mais ampla sobre o experimento realizado em sala de aula. Estes princípiosestão listados a seguir:
•Princípio da propagação retilínea da luz: como o próprio nome já diz, a luz se propaga em linha reta em qualquer meio homogêneo e transparente.
•Princípio de Fernat: a luz sempre percorre o caminho que leva menor tempo para se deslocar de um ponto a outro distintos.
•Princípio da independência dos raios: O cruzamento entre dois ou mais raios de luz não altera nenhumapropriedade dos mesmos.
•Princípio da reversibilidade dos raios: a trajetória dos raios é reversível, como mostrado abaixo:

Agora vamos relembrar as leis da reflexão dos raios de luz.
•1ª lei da reflexão: o raio de luz incidente, o raio refletido e a reta normal ao ponto de incidência sempre pertencem ao mesmo plano.
•2ª lei da reflexão: o ângulo de incidência i é sempre igual ao ângulo dereflexão r. Porém, podemos ter dois tipos diferentes de reflexão. Ambos estão detalhados a seguir:
Reflexão Especular: Ocorre quando o feixe de luz é refletido por uma superfície lisa e bem polida, de modo que a reflexão se torna bem definida. Ex: espelhos.

Reflexão Difusa: Ocorre quando o feixe de luz é refletido por uma superfície irregular, de modo que o feixe de luz é destruído,espalhando os raios para varias direções diferentes. Ex: Reflexão na água quando esta está ondulada.

Velocidade da luz: Sabemos que a luz, ao percorrer um meio homogêneo, o faz com uma velocidade constante. Sabemos, também, que essa velocidade é máxima no vácuo (3x108m/s.) e menor em meios materiais.

3.1. Lentes esféricas
São chamadas de lentes esféricas todo e qualquer sistema óptico que...
tracking img