Relatorio lei de boyle-mariotte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (717 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Titulo

Lei de Boyle-Mariotte

Data

19/04/2012

Objetivo

Verificar experimentalmente a Lei de Boyle-Mariotte.

Fundamentos teóricosVamos partir do pressuposto que o ar seja um gás ideal. Esta hipótese ignora que o ar seja uma mistura de gases, sendo cerca de 78% do volume composto por nitrogênio e 21% por oxigênio. O restante éuma mistura que inclui o vapor de água. Admitindo isto, a Lei de Boyle-Mariotte afirma que em transações isotérmicas o produto da pressão pelo volume é constante:


P.V =constante, em isotermas. (1)


Sendo P0 e V0 pressão e volume iniciais, a equação (1) nos leva a:


P.V = P0.V0 (2)




Diminuindo-se o volume inicial de umaporção ΔV, ou seja:


V = V0-ΔV (3)


Levada na equação (2):


P.( V0-ΔV) = P0.V0 (4)


Com um pouco de álgebra:


ΔV = V0- P0.V0 / P (5)


Podemos determinar o valor de V0 se construirmos o grafico de ΔV em função de 1/P. Obteremos como resposta uma reta, de coeficiente linear V0 e coeficientelinear P0.V0
O manômetro não nos fornecerá a pressão absoluta do gás, empregada na equação (5). A pressão absoluta (total) sobre o gás é dado pela soma da pressão efetiva, obtida pelaleitura direta do manômetro, com, com a pressão atmosférica. Com boa aproximação podemos assumir que a pressão atmosférica seja 1,00 kgf/cm², então
P = 1,00 kgf/cm² + Pef(6)



Roteiro dos procedimentos experimentais:

• Meça e anote a pressão efetiva inicial;
• Gire o parafuso, no sentido horário, completando 3voltas e anote a nova pressão;
• Repita o procedimento anterior sete vezes, equivalente a ter uma variação de volume de módulo 9,45 cm³


Esquema de aparato utilizado.

[pic]...
tracking img