Relatorio fisico quimica aluminio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1488 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Campus de Bauru

Departamento de química

Disciplina: Laboratório de Físico Química II

“Estudo da oxidação de superfícies de alumínio”


Professor: Aguinaldo R. de Sousa

Alunas: Daniella Pantaleão RA:
Jessica Vieira RA: 1025252
Luiza Bertozo RA: 1024353
Rebeca Biguetti RA:12102281130/10/2012
Sumário
1. Objetivo 3
2. Introdução 3
3. Materiais e métodos 3
3.1. Materiais 3
3.2. Procedimento experimental 4
3.2.1. Analise do sólido formado utilizando a balança analítica 4
3.2.2. Análise do sólido formado utilizando o microscópio 4
4. Resultados e discussão 4
5. Conclusão 6
6. Referências 6

1. Objetivos

Determinar o mecanismo de reação entre asuperfície do alumínio e o oxigênio do ar.

2. Introdução

O Alumínio é um elemento químico de símbolo Al de número atômico 13 e com massa atômica 27, é o elemento metálico mais abundante na crosta terrestre.
É obtido a partir da bauxita, que pode ser AlO.OH(Al2O3.H2O) ou (Al2O3.3H2O). Os principais produtores são a Austrália (36%), a Guiné Francesa (17%), a Jamaica (10%) e o Brasil com (9%).O alumínio é pouco maleável e frágil, porém suas ligas com pequenas quantidades de cobre, manganês, silício, magnésio e outros elementos apresentam uma grande quantidade de características adequadas às mais diversas aplicações. Estas ligas constituem o material principal para a produção de muitos compostos dos aviões e foguetes. Quando se evapora o alumínio no vácuo, forma-se um revestimento quereflete tanto a luz visível como a infravermelha. Como a capa de óxido que se forma impede a deterioração do revestimento, utiliza-se o alumínio para a fabricação de espelhos de telescópios, em substituição aos de prata, devido à sua grande reatividade química, é usado , quando finamente pulverizado, como combustível sólido para foguetes e para a produção de explosivos.
Até o século XIX, oalumínio era uma raridade, entretanto atualmente, ele é obtido em larga escala através da eletrólise. Geralmente é formador de ácidos anfóteros, sendo capaz de reagir com soluções aquosas diluídas de ácidos e bases fortes. Ambos os casos, a oxidação desse metal altera sua propriedades mecânicas, comprometendo muitas das suas aplicações.
Em 1825, o alumíonio foi preparado pela primeira vez emlaboratório, pelo químico dinamarquês Hans Christian Orsted, onde este estava estudando as ações de correntes elétricas, isolou o alumínio a partir da alumina, preparando o cloreto de alumínio (AlCl3). O cloreto formado foi tratado com uma amálgama de potássio, obtendo uma amálgama de alumínio. Orsted então aqueceu essa amálgama, essa se decompôs em alumínio e mercúrio, assim o mercúrio foi evaporado e oalumínio metálico foi formado como resíduos da destilação.
O alumínio, quando exposto ao ar, possui uma camada protetora de óxido em sua superfície.

3. Materiais e métodos
3.1. Materiais
* Chapa de alumínio
* Oxigênio atmosférico (aproximadamente 21 % da porcentagem total do ar)
* Solução de cloreto de mercúrio 0,1 M
* Papel de filtro
* Pinça
* Balança analítica
*Esteriomicroscópio
* Pipeta Pauster

3.2. Procedimento experimental
3.2.1. Análise do sólido formado utilizando a balança analítica
Lixar, lavar com sabão e cetona a chapa de alumínio anteriormente cortada (1x1cm) e pesá-la. Colocar uma gota de cloreto de mercúrio (II) no meio da chapa conforme a figura 1. Deixar reagir por 10 minutos.

Figura 1: representação da gota de cloreto demercúrio na chapa de alumino.
Lavar com água, secar com o papel de filtro e levar imediatamente a balança analítica. A variação de massa deve ser anotada a cada 1 minuto até a estabilização.
3.2.2. Análise do sólido formado utilizando o microscópio
Lixar, lavar com sabão e cetona a chapa de alumínio anteriormente cortada (1x1cm). Colocar uma gota de cloreto de mercúrio (II) no meio da chapa...
tracking img