Relatorio de quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1083 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo

Neste experimento buscamos a obtenção de uma gasolina pura, ou seja, uma gasolina separada do álcool anidro.
Para isto utilizamos a solução salina que é apolar e misturamos à gasolina.
O álcool encontrado na gasolina também polar tornou-se uma mistura homogênea com a solução, logo uma mistura heterogênea com a gasolina.
Desta forma pudemos não só separar a gasolina pura do álcoolanidro, como também aferir o teor de álcool na amostra resultante.
Encontramos cinco resultados que nos ajudaram a definir o cálculo média e o desvio do experimento.
1.
INTRODUÇÃO

A gasolina é um produto combustível derivado intermediário do petróleo, na faixa de hidrocarbonetos de 5 a 20 átomos de carbono.
Uma das propriedades mais importantes da gasolina é a octanagem. A octanagemmede a capacidade da gasolina de resistir à detonação, ou sua capacidade de resistir ás exigências do motor sem entrar em autoignição antes do momento programado. A detonação (conhecida como "batida de pino") leva à perda de potência e pode causar sérios danos ao motor. Existe um índice mínimo permitido de octanagem para a gasolina comercializada no Brasil, que varia conforme seu tipo.
O álcooletílico, umas das substâncias adicionadas à gasolina tem vital papel na sua combustão, pois sua função é aumentar a octanagem em virtude de o seu baixo poder calorífico. Além disso, o fato propicia uma redução na taxa de produção de CO. A porcentagem de álcool é regulamentada por Lei, e recentemente foi estabelecido um novo padrão que é de 18 a 24%. Se por um lado existem vantagens, existem asdesvantagens também, como maior propensão à corrosão, maior regularidade nas manutenções do carro, aumento do consumo e aumento de produção de óxidos de nitrogênio.
Disso tudo, nota-se a importância para a frota automotiva brasileira e para o meio ambiente, o rigoroso controle dessa porcentagem. Por isso faremos a separação dos dois elementos para comprovar se esta gasolina (que pegamos de amostra) estadentro dos padrões.
A gasolina é um hidrocarboneto octano (C8 H18), apolar, ou seja, não se mistura com água. Geometria molecular (ligações entre as próprias moléculas) - tetraédrica, sua eletronegatividade: H-2, 1, C2, 5, o que dá 0,4 menor que 1, 7, o momento dipolar é diferente de zero, pois o sentido da reta esta somando os átomos.

2. MATERIAIS E MÉTODOS

2.1 MATERIAIS UTILIZADOS* BALÃO VOLUMÉTRICO 100 ML.
* PROVETA GRADUADA 100 ML.
* BECKER DE VIDRO
* BASTÃO DE VIDRO
* PICETA
* FUNIL DE VIDRO

EQUIPAMENTOS

* BALANÇA DE PRECISÃO

REAGENTE

* CLORETO DE SÓDIO
* GASOLINA

3.2 MÉTODOS

PROCEDIMENTOS

* Pesamos 0,1gl de cloreto de sódio
* Diluímos a solução com água destilada
* Transferimos com cuidado para obalão volumétrico de 100 ml e completar com água destilada.
* Transferimos 50 ml de gasolina para a proveta e depois com cuidado completamos com a solução salina até 100 ml(50 ml da solução).
* Com o auxilio do bastão de vidro homogeneizamos a mistura.
* Deixamos em repouso para ocorrer à separação das fases.
* Determinamos o volume de cada fase e anotamos os valores.

2.3CÁLCULOS DE VALORES

* Álcool = Vol. inicial gasolina - Vol. final gasolina)
* T%= (Vol. álcool / Vol. inicial gasolina)x100

MÉDIA E DESVIO PADRÃO

Nesse cálculo é feito a soma de todos os valores das análises e depois dividimos pelo número de repetição da análise.
C=∑C%/n
= 106/6=21.2
Essa é a media 21.2.

DESVIO

Subtrai o resultado de cada análise pela média.
S= (c%-cm%)²S= 8.2

Para achar desvio padrão dividimos o resultado da soma pelo número de análises feitas e depois achar sua raiz quadrada:
=SQD/n
=8.2/5=√1.64= 1.28
C=21.2% +_ 1,28

Ou seja, ouve um desvio de 1,28 nos resultados 22% e 24%, provavelmente por ter um pouco de água na proveta quando fomos colocar a gasolina e a solução salina que diluiu ainda mais a solução.

3. RESULTADO...
tracking img