Relatorio de pesquisa e pratica de produçao de texto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3164 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

ROTEIRO 1: PESQUISA NA ESCOLA 4
1 CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA 4
1.2 ENTREVISTA COM OS PROFESSORES (RESPOSTAS) 4
ROTEIRO 2: ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE PESQUISA 9
1 INTRODUÇÃO 9
2 A LINGUAGEM E A ESCRITA 10
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS 12
REFERÊNCIAS 13
ANEXO - QUESTÕES 14

ROTEIRO 1: PESQUISA NA ESCOLA

1 CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

A Escola Municipal Magdalena Lebeis, situada noBairro da Capela, tem 18 anos de funcionamento, sendo de natureza pública, presente em uma comunidade cujo nível socioeconômico corresponde às classes B e C.
Atende ao ensino fundamental, funcionando no período da manhã das 8:00 as 12:00 e no período da tarde das 13:00 as 17:00 horas, comportando em média 30 alunos por turma, 11 professores no total, sendo a maioria com nível superior.

1.2ENTREVISTA COM OS PROFESSORES (RESPOSTAS)

Professor 1

1- Linguagem são meios que utilizamos para nos comunicar com outros indivíduos. Podem ser sinais escritos (verbal) e não verbal, gestos, musicas e etc. A linguagem se manifesta na sociedade através das ações e muitas vezes, também é transformação.
2- Na minha opinião falar e escrever errado é quando existem as trocas de letras (p/b, j/v,entre outras). Não devemos confundir os erros com vícios de linguagem (omitir r e s finais, por exemplo).
3- Oralmente repito a palavra de acordo com a norma padrão e chamo atenção para a mesma. Já na escrita é preciso muita leitura, produção de texto, reescrita e exercícios que façam o aluno refletir sobre o uso.
4- Norma padrão em linguagem quer dizer as diferentes formas de falar (variedadelingüística)
5- Leitura, produção de texto, atividades de pesquisas e reescrita.
6- Estruturar o texto de acordo com o gênero solicitado. Usar adequadamente palavras que dão uma sequência lógica e coesa do texto. Fazer o uso correto dos sinais de pontuação (vírgula, pontos, reticências...)
7- Fazer com que os alunos reflitam sobre o uso da Língua. Para isso além dos itens citados na questãoanterior, devemos pedir que os alunos produzem textos, revisem e reescrevam.
8- Gramática deve ser sempre contextualizada; A correção da grafia também deve acontecer a partir das próprias produções dos alunos, podendo fazer pesquisas; É importante que os alunos conheçam e se apropriem de diferentes gêneros textuais.
9- Coerência e coesão, intencionalidade, informatividade escrita de acordo com ogênero solicitado, e com a norma padrão da Língua Portuguesa.
10- Ao trabalhar com gêneros damos aos alunos a oportunidade de se lidar com a língua nos seus diversos usos. Contribui também para o aprendizado de pratica de leitura, produção e compreensão por tanto trabalho com diferentes gêneros orais e escritos: contos, relatos, seminários, crônicas, noticias, artigos, HQ, músicas, tirinhas e etc.Professor 2

1- Eu compreendo linguagem como uma prática oral e também escrita. A criança quando vem para escola já traz uma bobagem oral e até escrita. As crianças cujos pais lêem com frequência para elas, acabando tendo um bom vocabulário e um maior conhecimento do mundo, alem de aqueles pais lêem na fonte das crianças jornais, revistas, bíblias acabam favorecendo a importância e o prazerpela leitura.
2- Pessoas que não tiveram acesso a livros, jornais e não escrevem com frequência acabam escrevendo errado acabam por escrever desta forma.
3- Procuro pronunciar devagar a forma correta das linguagem padrão, mas não digo “Você está falando errado, é assim que se fala...”
4- A norma padrão é a linguagem culta, erradas nos livros, jornais, trabalhos escolares, num discurso, numasituação de formalidade.
5- Através da leitura de bons livros, boas reportagens, bons textos. Os livros e textos oferecidos aos alunos devem ser escolhidos pelos professores com cuidado para que os alunos aos levem e se apropriem da norma padrão e ampliem seu vocabulário.
6- Para que os alunos produzam bons textos é necessário que os professores de subsídios para tais produções. EX: Quando peço...
tracking img