Racismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Dia do combate ao racismo
Há 52 anos atrás, em 21 de março de 1960, a África do Sul foi cenário para mais uma manifestação causada pelo sistema apartheid, que culminou no extermínio de 69 pessoas, entre mulheres e crianças, e ferimento de 180. Neste dia, mais de 20 mil sul-africanos saíram às ruas para protestar conta a Lei do Passe, que obrigava os indivíduos não-brancos a andarem com umacarteirinha que constassae  cor, etnia, profissão e situação na Receita Federal, o que impossibilitava o livre trânsito pela África do Sul.
O acontecimento ficou marcado como o “Massacre de Sharpeville” e, em 1969, a Organização das Nações Unidas (ONU) intitulou a data como o Dia Internacional de Combate ao Racismo.  Além da data remontar o cruel episódio de 1960 na África do Sul, é uma comemoraçãoaos Direitos Civis e reflexão para o combate ao racismo, xenofobia e demais formas de intolerância.
A diferença entre racismo e preconceito:
As pessoas tendem a confundir racismo com preconceito. É natural porque os dois estão intimamente ligados.

Racismo é o preconceito ou aversão contra um povo ou raça em particular, como por exemplo negros, amarelos (asiáticos - japoneses, chineses), brancos(também existe esse tipo de racismo). O racismo está mais ligado à cor da pele ou etnia do indivíduo.

Já o preconceito se estende a outras categorias, gays, lésbicas, pobres (preconceito social), preconceito étnico ou racial (negros, amarelos, etc), xenofobia (aversão à estrangeiros - um tipo de nacionalismo ou patriotismo extremo), e vários outros tipos.
Tipos de racismo
Racismo individualou a modalidade individual, realça-se nos estereótipos mais estranhos, nas atitudes, nos comportamentos e até nos interesses pessoais que estão socializados entre brancos, negros e indivíduos de outros segmentos sociais (somos um povo de “mente colonizada”).
Racismo institucional ou modalidade institucional, é claramente demonstrado em dados oficiais. O negro, o índio, o judeu, o cigano, osmineiros, os peões, os mendigos, os bêbados, os gigolôs, os homossexuais, a mulher – sobretudo negra – e toda sorte de marginalizados, destituídos e enjeitados, são oculta ou abertamente discriminados em nosso sistema de trabalho, na Justiça, na Economia, na Política e nas demais instituições.
Racismo cultural, ou modalidade cultural, que traz elementos do racismo individual e do institucional,manifesta-se nos valores, nas crenças, na religião, na língua, na música, na filosofia, na estética etc. Pierre André Taguieff, citado pela brilhante Marilena Chauí, ao escrever sobre o novo nacionalismo racista distingue três níveis de racismo – primário, secundário e terciário – de dois grandes tipos de racismo contemporâneo – universalista ou discriminatório, e comunitarista, ou diferencialista:  Racismo primário é um fenómeno psicossocial, emocional ou passional, sem qualquer elaboração ou justificação; corresponde ao que chamo de mito. Há uma mitologia racista, que é um estado de espírito passional, irracional, que exprime medo e cólera, terror e ódio. O racismo secundário, que consiste no etnocentrismo, é um fenómeno psicossocial mais sofisticado. O racismo terciário é o que desenvolvejustificativas científicas – no século XIX e início do século XX, a justificativa vinha da biologia e da genética; actualmente, vem da antropologia e da psicologia social. Curiosamente, esses três níveis de racismo têm como adversários argumentos anti-racistas, que na maioria das vezes são também racistas.       
Racismo comunitarista ou diferencialista… é o racismo contemporâneo que seapropriou dos pontos centrais do anti-racismo, isto é, que raça não é natureza, mas cultura ou etnia, e que todos temos o direito à diferença. Agora, afirma-se o carácter sagrado da comunidade, a identidade do grupo ou da nação, a obrigação de defender a integridade, a identidade e a especificidade da nação ou  comunidade e, portanto, sua diferença. Cada comunidade - nação tem sua tradição, sua...
tracking img