Quimica expremental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1509 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA
FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS

Relatório da Disciplina Química Geral Experimental
Gases –Lei de Boyle Mariote e da Difusão Gasosa
Estudo realizado no laboratório de Química Experimental I

Alunos:


Professora:

Fevereiro

2011
Resumo
O experimento realizadoconsistiu em determinar através da Lei de Boyle a mudança de pressão e volume que ocorre em amostra de gás a temperatura constante sendo usado o mercúrio. E também através da Lei da difusão Gasosa de Grahm que as moléculas pesadas move-se mais lentamente que as mais leves se ambas estiverem a mesma temperatura, sendo usado hidróxido de amônio (NH4OH) e acido clorídrico (HCl) ambos concentrados.Objetivos
* Verificar experimentalmente a lei de Boyle – Mariote para os gases
* Verificar experimentalmente a lei da Difusão Gasosa (Lei de Graham).

Introdução
Relação Pressão-Volume: Lei de Boyle
Robert Boyle, um químico irlandês do século XVII, é atualmente conhecido devido à Lei de Boyle e Edme Mariotte, um físico francês, estudaram independentemente o modo como o volume ocupadopor um gás a uma determinada temperatura varia quando a pressão sob o gás varia. Cada um usou um tubo em J no qual uma amostra de gás foi introduzida na extremidade fechada de um manômetro calibrado. A pressão do gás pode ser alterada adicionando mercúrio na extremidade aberta do manômetro, e o volume ocupado pelo gás é medido a cada pressão.
Os resultados de uma serie de medidas de pressão-volumedeterminadas no hidrogênio à temperatura ambiente foram observadas duas coisas: a primeira é que, quando a pressão (P) no hidrogênio aumenta , seu volume (V) diminui. A segunda é que o aumento da pressão e a diminuição no volume ocorrem de tal modo que o produto da pressão e volume permanece constante. Boyle e Mariotte observaram comportamentos semelhantes com muitos gases. Seus resultados podemser resumidos em:
PV = c (a T, n constantes)
Onde T é a temperatura, n é o numero de mols do gás, e c é uma constante, isto é, um número que sempre tem o mesmo valor para uma quantidade do gás a certa temperatura. Esta relação é conhecida como a Lei de Boyle. Um gás ideal e aquele que obedece á Lei de Boyle.
A lei de Boyle pode ser enunciada de outro modo. Dividindo ambos os lados daigualdade acima por P, obtemos
V = c 1P (a T, n constantes)
Onde c é uma constante de proporcionalidade.
Lei de Boyle: À temperatura constante, o volume ocupado por uma determinada quantidade (número de mols) de um gás é inversamente proporcional à sua pressão.
Lei de Graham de Difusão
Difusão é o termo dado á passagem de uma substancia através de outra. Em sólido, a difusão é tãolenta que métodos especiais são necessários para detectar e medir sua velocidade. Nos líquidos, a difusão ocorre mais rapidamente. Quando adicionamos cuidadosamente á água líquida uma gota de tinta solúvel em água, podemos ver a tinta difundindo-se vagarosamente neste líquido. (Esta demonstração é difícil de ser realizada, pois a adição de uma gota provoca turbulência, que mascara a difusão.). Osgases difundem-se mais rapidamente. Quando sentimos o cheiro de algo, é o resultado da difusão de gás através do ar para os nossos sensores olfativos (nariz). (A difusão é frequentemente auxiliada pelas correntes de convecção do ar.)
Em 1829, Thomas Graham, um químico inglês, mediu as velocidades de difusão e gases. Um resumo de seus resultados agora é conhecido como a lei de difusão de Graham.
Leide difusão de Graham: A velocidade de difusão de um gás através de outro é inversamente proporcional á raiz quadrada da densidade do gás.
Se representarmos a densidade por d, podemos escrever
Velocidade de difusão ∞ 1d
A lei de difusão de Graham pode ser rearranjada em termos da massa molecular. A uma dada pressão e temperatura, a densidade e a massa molecular de um gás ideal são diretamente...
tracking img