Qualidade de vida no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1197 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


Qualidade de Vida no Trabalho

De acordo com pesquisas, “a Qualidade de Vida no Trabalho-QVT, tem sido uma preocupação do homem desde o início de sua existência, Com outros títulos, em outros contextos, mas sempre voltada para facilitar ou trazer satisfação e bem-estar ao trabalhador na execução de sua tarefa”.


O movimento de Qualidade de Vida no Trabalhoteve sua origem em 1950 em Londres, estudando formas de melhorar a organização do trabalho com o objetivo de tornar a vida dos operários no trabalho mais agradável e satisfatória.


Os trabalhos sobre QVT vinham sendo desenvolvidos até 1974, quando ocorreu à grande crise energética e a alta inflação, principalmente nos Estados Unidos, direcionando todos os esforços das empresas para asua própria sobrevivência, abandonando o interesse pelo tema.


No início da década de 80, pesquisadores perceberam que começou a haver insatisfação e uma queda do compromisso por parte dos empregados com seus trabalhos, fazendo voltar à tona a necessidade de Qualidade de Vida no Trabalho, em Países da Europa e Estados Unidos, devido principalmente aos novos estilos gerenciaisdesenvolvidos pelos japoneses, e com a relação entre programas de produtividade centrados no empregado e os esforços de QVT.


No Brasil o assunto qualidade de vida no trabalho é um tema relativamente novo, porém existem várias organizações, principalmente no segmento industrial (Votorantim, Toyota, Fiat, Belgo Mineira, Usiminas), que utilizam o QVT como forma de otimização dos processosprodutivos, uma vez que quanto mais satisfação do empregado junto à organização e seu trabalho, melhores são os resultados individuais de cada área e, por conseguinte, de todo a cadeia produtiva.


Podemos ainda afirmar que o QVT vem atenuar o “conflito existente entre o capital e o trabalho”.

Modelo de Walton


Como ferramenta para se avaliar o nível de satisfação dostrabalhadores em relação à QVT citamos o modelo WALTON (1973), o qual apresenta-se pela amplitude dos seus oito critérios que afetam de maneira mais significativa o trabalhador no seu trabalho, e que servem como base para uma pesquisa, que pode ser feita através de um questionário ou entrevista com os trabalhadores. Para cada dimensão dos oito critérios pode ser adotada uma escalade valores que, por exemplo, pode variar de 0 (Muito Insatisfeito) a 5 (Muito Satisfeito), onde o valor médio de 2,50 significa uma posição de neutralidade por parte do trabalhador com o critério ou dimensão considerada. Assim, pode-se obter a média das respostas quanto às dimensões e a partir disso também a média em relação ao critério considerado.

Operacionalmente os critérios domodelo de Walton podem ser definidos da seguinte forma:

1 - Compensação justa e adequada: categoria que visa mensurar a adequação da remuneração ao trabalho feito pelo trabalhador, equidade interna (equilíbrio entre as remunerações na empresa) e equidade externa (comparação da remuneração em relação a outros profissionais do mercado).

2 - Condições de trabalho: considera os fatores jornada detrabalho e ambiente físico, que não sejam perigosos em excesso ou prejudiciais à saúde do trabalhador.

3 - Uso e desenvolvimento de capacidades: refere-se às oportunidades que o trabalhador tem de aplicar seu saber e suas aptidões, desenvolver sua autonomia, obter informações sobre o processo total de trabalho e de retro informação sobre o seu desempenho.

4 - Oportunidade de crescimento esegurança: visa medir as possibilidades que o trabalho oferece em termos de carreira profissional, de crescimento e desenvolvimento pessoal e de segurança no emprego.

5 - Integração social na organização: refere-se à ausência de grandes diferenças hierárquicas e preconceitos, relacionamento marcado por apoio mútuo, franqueza interpessoal e respeito às individualidades.

6 - Constitucionalismo:...
tracking img