Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1258 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Segundo Vygotsky, ao longo de sua história, o homem tem utilizado signos como instrumentos psicológicos em diversas situações. Na sua forma mais elementar, os signos é uma marca externa, que auxilia o homem em tarefas que exigem memória ou atenção. Assim, a utilização de marcas vai se transformar em processos internos de mediação e esse mecanismo é chamado de processo de internalização.As quatro crianças demonstraram significativas diferenças na compreensão das tarefas necessitando que o pesquisador do jogo utiliza-se formas diferentes de explicação para compreensão da criança. Identificamos na teoria de Vygotski, que o grupo cultural onde o individuo se desenvolve é que lhe fornece formas de perceber e organizar o real, as quais vão constituir os instrumentos psicológicosque fazem a mediação entre o individuo e o mundo. Portanto, a interação social, seja diretamente com outros membros da cultura, seja por meio de diversos elementos do ambiente culturalmente estruturado, fornece a matéria prima para o desenvolvimento psicológico do individuo.
Após a introdução dos cartões no jogo, algumas crianças passaram a utiliza-los de maneiras diferentes, comorecursos externos para sua atenção e memoria. As crianças que utilizaram cartões como marcas externas para regulação de sua atividade psicológica cometeram menos erros, na segunda fase do jogo do que na primeira, sem os cartões. Sendo assim a atividade psicológica foi beneficiada pela utilização de signos, como instrumentos psicológicos. O fator etário das crianças também foi evidenciado, devidoaos processos de mediação que sofrem transformações ao longo do desenvolvimento de cada individuo, por constituírem funções psicológicas mais sofisticadas, os processos mediados vão sendo construídos ao longo do desenvolvimento, não estando pertinentes nas crianças menores. Não foi identificada a fala egocêntrica nas crianças observadas, para Vygotsky esse processo ocorre num certo momentodo desenvolvimento que a criança passa a utilizar a linguagem egocêntrica como apoio ao planejamento de sequencias a serem seguidas indicando que a trajetória da criança vai, de fato, dos processos socializados para os processos internos, portanto, considera esse percurso de fora para dentro do indivíduo. Na terceira fase do jogo as crianças 1, 2 e 3 não conheciam a palavraabacate, atravésda interpretação de Vygotsky podemos dizer que cada individuo vive sua experiência pessoal de modo muito complexo e particular, o mundo da experiência tem que ser extremamente simplificado e generalizado para poder ser traduzido em signos que possam ser transmitidos a outros, dá-se o nome de pensamento generalizante. Essa função de pensamento generalizante que torna a linguagem uminstrumento de pensamento: a linguagem fornece os conceitos e as formas de organização do real que constituem a mediação entre os sujeitos e o objeto de conhecimento. A compreensão das relações entre pensamento e linguagem é, pois, essencial para compreensão do funcionamento psicológico do ser humano.

1 REFERÊNCIAS:

ATKINSON, R. L. Introdução à Psicologia de Hilgard. 13º Edição. São Paulo:Artmed, 2002.

MYERS, D. G. Psicologia. 7º Edição. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

PAPALIA D. E. Desenvolvimento Humano. 10º Edição São Paulo: McGraw-Hill, 2009.

SOARES, E. Et al, Psicologia.com.pt o portal dos psicólogos 2006 disponível em: <http://www.psicologia.com.pt/artigos/textos/A0302.pdf> Acesso em 25 out. 2010

BENNETT, D. A Doença de Alzheimer e outros tipos dedemência. In: Weiner, Goetz (Org.) Neurologia para o Não-Especialista 4ª Ed. São Paulo, 2003.

Camões C. et. al,2007. Disponível em:
<http://www.psicologia.com.pt/artigos/ver_artigo.php?codigoA=0244> Acesso em: 20 set. 2010.

Shimoda. M. et. al, 2007. Disponível em:
<http://www.centrodeestudos.org.br/pdf/alzheimer.pdf> Acesso em :17 set. 2010

Shimt, M. 1999. Disponível em:...
tracking img