Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1279 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FISICA E DESPORTO

VALDERI ALVES MONTEIRO

1º AED PSICOLOGIA














2013/1
PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FISICA E DESPORTO





VALDERI ALVES MONTEIRO



1º AED PSICOLOGIA
FENÕMENOS DA CONTEMPORANEIDADE E NOVAS SUBJETIVIDADE




Resumo e elaboração de umesquema do texto fenômenos da Contemporaneidade e novas subjetividades apresentado no curso de Educação Física, na pontifícia universidade católica de Goiás, na disciplina de Psicologia da Educação, sobre orientação da professora Tatiana Azevedo de Souza da Cunha lima.






2013/1
Fenômenos da contemporaneidade e novas objetividades

O século XX é o inicio do século XXI assistiram amudanças profundas quanto ás inovações tecnológicas, na produção de riqueza e conforto para muitos, na ampliação da comunicação e na multiplicação de seus meios, enfim, muitas possibilidades de transitar pelo mundo e viver. Sem duvidas o cenário mudou e se produzem mudanças na subjetividade dos homens e mulheres que produziram e continuam a produzir, ininterruptamente, essas mudanças e novas formas deexistir.
Ao longo do século XX, as tórias psicológicas lidaram com o desenvolvimento humano a partir de etapas bem definidas: adolescência, idade adulta e velhice. Para cada etapa correspondiam expectativas quanto a habilidades, capacidades e modos de participação nos grupos sociais próximos e na sociedade.
Nessa demarcação de etapas no desenvolvimento humano, no geral, evidenciava os lugaressociais dos membros de cada uma dessas categorias etapas, ou seja, na relação adulto-criança, por exemplo, estavam estabelecidas as responsabilidades do adulto quanto aos cuidados, apoio e orientação das novas gerações e o reconhecimento dessa autoridade por parte das crianças. O termino da primeira infância (por volta dos 7 anos) era ritualizada pelo inicio do processo de alfebertização.com osadolescente, caracterizava-se uma relação assimétrica com o adulto, que continuava a ser reconhecido em sua experiência e historias para contar, embora objeto da rebeldia adolescente.a idade adulta se marcava pela entrada no mundo do trabalho e pela constituição de uma nova família. E a passagem para a velhice se caracterizava pela aposentadoria, pela “improdutividade” e pela responsabilidade dasgerações mais novas para com o seu bem-estar.
Rinaldo Arruda conceituou a adultização precoce como se referindo ás “crianças que assumiam lugares sociais destinados aos adultos; postos de trabalho na economia formal e informal”. E se tornavam provedores da renda familiar. Outro aspecto importante desse fenômeno que envolve a infância é o da erotização precoce é uma mudança que o adulto introduzporque deixa deslizar para o universo infantil e suas preferências (sexualizadas), sem ponderar sobre os efeitos disso na criança, que na primeira infância aprende por imitação, e o adulto é seu modelo de aprendizagem.
A iniciação sexual se antecipou para os 15 anos e depois para os 13, e agora já se fala em pratica sexual aos 10,11 anos, e nessa precocidade de vida sexual, os padrões de condutatambém são outros: as meninas e os meninos “ficam”, e ficam com vários parceiros em uma só festa, e ficam indiscriminadamente quando o (a) parceiro (a) que “beija na boca” é do mesmo gênero.
Outro aspecto relevante que marca esse novo modo se der adolescente é o questionamento radical da autoridade do adulto, o fenômeno é antigo, em função d necessidade de as novas gerações instituírem sua identidade,sua marca no mundo e não repetirem as gerações anteriores, isso se exemplifica com a característica da rebeldia atribuída á adolescências/juventude. Ao qual se acrescenta o fato de os adolescentes serem considerados agentes sociais autônomos, livres da tutela do adulto e alvos do mercado de consumo, que dirige diretamente a eles sem a intermediação dos adultos. São bons consumidores, embora de...
tracking img