Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3388 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
História do Behaviorismo
No final do século XIX, a psicologia se torna uma disciplina distinta e experimental. Desde o seu começo em 1879 a psicologia definiu-se em varias maneiras (HEIDBREDER, 1981).
A psicologia é uma das mais antigas profissões e também uma das mais novas, pois esta em constante mudança. A psicologia moderna teve inicio há 100 anos (1979). O que diferencia umapsicologia antiga da moderna são suas técnicas e abordagem (HEIDBREDER, 1981).
A moderna baseia-se em uma ciência que estuda também a alma humana, durante toda a sua existência não é considerada uma ciência única. Os pesquisadores passaram a se apoiar na observação e na experimentação fazendo com que a psicologia se desligue das raízes filosóficas (HEIDBREDER, 1981).
Na antiguidade a psicologiafazia parte da filosofia, pois existiam pensadores, que queriam entender o corpo e a mente. Foi no século XX que a psicologia deixou de ser uma filosofia para tornar-se independente, realizando então suas pesquisas teóricas tornando-se uma ciência (HEIDBREDER, 1981).
Psicólogos não acreditavam mais só na possibilidade de encontrar elementos na mente, queriam ir alem disso, foi quando oFuncionalismo de W. James acrescentou que o que importava era responder o que faz os homens e porque o fazem (1842-1910), dando espaço em seguida para outra escola que se baseava na Funcionalista, chamada de Estruturalismo e quem deu origem foi Edward Titchner, ele por sua vez estava preocupado em compreender o Funcionalismo: a consciência (1867-1927), dando espaço ainda para outra escola Associacionismoque Edward L. Thorndike dizia que todo comportamento de um organismo vivo tende a se repetir (HEIDBREDER, 1981).
Por causa dessa diversidade de “ciências do comportamento”, surgiu então à verdadeira ciência do comportamento chamada de Behaviorismo. Se traduzir essa palavra veremos que seu significado será comportamento (HEIDBREDER, 1981).
Fundada em 1913 por John B. Watson um psicólogo de 35 anosdireto, ousado e objetivo não tendo nenhuma afinidade com a introspecção do individuo. Sendo assim ele mesmo negou a existência da mente ( mais tarde constituindo o behaviorismo radical), pois através de seus conceitos queria uma ciência comportamentalista que só se preocupasse com atos comportamentais observáveis,com estimulo e com resposta, esse conceito visto mais pra frente. (S→R) (SHULTZ,1981).
Sendo o fundador dessa ciência, não quer dizer que Watson teve idéias originais, alguns argumentos colocados a mostra por eles já estava sendo estudado antes, ele apenas queria mais concretização e objetividade (SHULTZ, 1981).
Ele organizou e propôs tal como a maioria dos fundadores idéia que já existiam. A partir disso organizou seu novo sistema para uma psicologia nova, pois “Criaçõesabsolutamente [novas] são muito raras, se é que ocorrem; a maioria das novidades são apenas novas combinações de velhos elementos, e o grau de novidade é, portanto, uma questão de interpretação (SHULTZ, 1981).
Podemos dizer que uma psicologia ajudou bastante na teoria que estava sendo apresentada por Watson a psicologia animal que era estudada por George John Romanes e Conwy Lloyd Morgan. Paraeles o foco era a experimentação em animais podendo ser aplicada em seres humanos não deixando para trás a consciência. Morgan analisava os níveis de consciência do animal a partir de seu comportamento (SHULTZ, 1981)
.Em 1908, surgi Francis Darwin que estudada a consciência existente nas plantas dando continuidade a consciência vista nos animais por Ramanes e Morgan (SHULTZ, 1981).
Watsoncomeça a ter uma ligação quase que direta com a psicologia animal que surgia através da teoria evolutiva, a teoria da mudança. Em busca da mesma objetividade de Watson surge Jacques Loeb. Desenvolveu uma teoria baseada no tropismo (movimento forçado involuntário). Concluiu que a resposta animal é uma função direta e automática de um estimulo ou reação a ele (PENNA, 1991).
Ele não descartava o...
tracking img