Psicologia geral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3929 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REPÚBLICA DE ANGOLA
GOVERNO DA PROVÍNCIA DE LUANDA
COLÉGIO BOA VISÃO
















Docente
-------------
Luanda, Outubro de 2012

INTRODUÇÃO
O trabalho sobre a Psicologia Geral foi elaborado de uma forma simples, clara,compreensível e fácil de ler. Ele compreende doze principais unidades temáticas, donde constam ideias chave, definições e a exposição e discussão dos aspectos julgados relevantes.
Portanto é apresentado, numa primeira fase, não só o conceito da Psicologia Geral como também o seu contributo para a eficiência do ensino em geral e a sua relevância no processo educativo.
Encontramos nestemódulo os diferentes métodos utilizados em Psicopedagogia para o ensino e aprendizagem assim como as suas vantagens e desvantagens. Para melhor vos encaminhar. Falar de psicologia geral é, necessários focalizar alguns aspectos como: motivação, emoção, vontade, pensamento, conhecimento, etc.
Motivação e a Vontade têm uma aliança de cumplicidade em que a confiança é o intermediário, naconstrução de objectivos, na concretização de planos e na auto-realização. A motivação catalisa a vontade mas precisa da vontade para a sua concretização; a motivação induz e a vontade conduz, transformando qualquer intenção naquilo em que se traduz: coisas da vida em existência de coisas – vida em existência.














Desenvolvimento

1.1-PercepçãoPercepção: é, em psicologia, neurociência e ciências cognitivas, a função cerebral que atribui significado a estímulos sensoriais, a partir de histórico de vivências passadas. Através da percepção um indivíduo organiza e interpreta as suas impressões sensoriais para atribuir significado ao seu meio. Consiste na aquisição, interpretação, selecção e organização das informações obtidas pelos sentidos.A percepção pode ser estudada do ponto de vista estritamente biológico ou fisiológico, envolvendo estímulos eléctricos evocados pelos estímulos nos órgãos dos sentidos. Do ponto de vista psicológico ou cognitivo, a percepção envolve também os processos mentais, a memória e outros aspectos que podem influenciar na interpretação dos dados percebidos.
O estudo da percepção
A percepção é um doscampos mais antigos dos processos fisiológicos e cognitivos envolvidos. Os primeiros a estudar com profundidade a percepção foram Hermann von Helmholtz, Gustav Theodor Fechner e Ernst Heinrich Weber.
Para a psicologia a percepção é o processo ou resultado de se tornar consciente de objectos, relacionamentos e eventos por meio dos sentidos, que inclui actividades como reconhecer, observar ediscriminar. Essas actividades permitem que os organismos se organizem e interpretem os estímulos recebidos em conhecimento significativo. A percepção de figura-fundo é a capacidade de distinguir adequadamente objecto e fundo em uma apresentação do campo visual. Um enfraquecimento nessa capacidade pode prejudicar seriamente a capacidade de aprender de uma criança.
Factores que influenciam apercepção
Os olhos são os órgãos responsáveis pela visão, um dos sentidos que fazem parte da percepção do mundo.
O processo de percepção tem início com a atenção que não é mais do que um processo de observação selectiva, ou seja, das observações por nós efectuadas. Este processo faz com que nós percebamos alguns elementos em desfavor de outros. Deste modo, são vários os factores que influenciam aatenção e que se encontram agrupados em duas categorias: a dos factores externos (próprios do meio ambiente) e a dos factores internos (próprios do nosso organismo).


Factores externos
Os factores externos mais importantes da atenção são a intensidade (pois a nossa atenção é particularmente despertada por estímulos que se apresentam com grande intensidade e, é por isso, que as...
tracking img