Psicologia geral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2195 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema de Ensino Presencial Conectado
Serviço Social

título do trabalho:
Psicologia Geral

Gurupi
2010

Luci Soares Silva

título do trabalho:
Psicologia geral

Gurupi
2010

* iNTRODUÇÃO
Ao pararmos para pensar na situação da criança morar literalmente nas ruas, vemos uma realidade, mas não podemos evidenciar com certeza quais as conseqüências e marcas que ficarão nodecorrer do desenvolvimento dela, um ser que está no processo de afirmar sua personalidade. Para ser um homem bem sucedido ou não, não podemos julgar generalizando, pois cada indivíduo é um ser com personalidade exclusiva.
Analisaremos dentro da psicologia Geral segundo alguns teóricos que nos proporcionaram a condição de entender a medida do possível, o porquê desta condição, deuma criança sair de sua casa e passar a morar na rua, ou seja, as causas deste problema social que assola por todos os lados.
Abordaremos neste tema o os possíveis prejuízos que pode trazer ao seu desenvolvimento a falta de afetividade familiar segundo a psicologia do desenvolvimento trazida por alguns estudiosos deste assunto.

Olhar com questionamento e confrontos este problema social oqual os olhos de muitos estão bem distante de alcançarem com profundidade, por que muitas vezes passam por eles nas ruas, mas, não têm interesse de saber o que os levou a tal atitude, como se sentem, o passado de cada um, suas aspirações e medos.

“ O que eles queriam era felicidade, era alegria, era fugir de toda aquela miséria, de toda aquela desgraça que os cercava e os estrangulava. Havia,é verdade, a grande liberdade das ruas. Mas também o abandono de qualquer carinho, a falta de todas as palavras boas.”
Jorge Amado – Capitães da Areia

* DESENVOLVIMENTO
Antes de abordarmos exatamente sobre a situação de crianças moradoras de rua não podemos deixar de apresentar alguns tópicos sobre o ser humano como um todo de acordo com a Psicologia Geral.
Traremos agora um resumodo que alguns teóricos podem nos dizer a respeito das necessidades do ser humano depois do seu nascimento.
O bebê humano já nasce completamente dependente e necessita de quem o lave, alimente, conduza e em todos os sentidos é dependente de cuidados . Diferentemente de alguns animais que já nascem até mesmo conseguindo dar alguns passos e já buscando algum alimento
Mas há a dependênciaafetiva a qual a criança não vive sem receber atenção e carinho.

“Segundo o teórico Bowlby (1995) em seus estudos constatou que muitas crianças institucionalizadas acabam morrendo de tristeza e depressão. A criança observada pelo autor desenvolvia total falta de expressão facial. Portanto é indiscutível a importância da afetividade do contato humano par ao desenvolvimento psíquico saudáveldo bebê.”

Dito por Dra Lisnéia Aparecida Rampazzo Livro didático de Psicologia Geral – UNOPAR. Pg. 44

Observamos que no entanto, estudos realizados o ser humano precisa de estímulos afetivos desde o nascimento.
As atitudes de uma criança sempre precedem uma causa ou um acontecimento, influenciando direta ou indiretamente no seu desenvolvimento e segundo a linha de pensamento deWinnicott, cita que a saúde familiar e da sociedade deriva a saúde emocional do indivíduo. Baseando-se nesta informação de Winnicott, podemos afirmar que para que haja meninos equilibrados emocionalmente terão que ser sarados de toda possível marca deixada desde seu nascimento até o “estágio operacional concreto ou segunda infância”, que é um dos períodos de desenvolvimento de Piaget - onde a parteafetiva estará aguçada em novos sentimentos morais e autônomos, sentimentos de justiça de cooperação e autonomia pessoal, organização das vontades. Esta idade – de sete a doze anos a qual pensamos pelo que Piaget exemplifica, se a criança tiver um passado bem estruturado é possível que não tomará nenhuma atitude fora do comum que é o correto esperado, ou seja, estarão menos sujeitas a...
tracking img