Psicologia feminina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 524 (130965 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O SOFRIMENTO AMOROSO DO HOMEM - VOLUME I

Como Lidar com Mulheres
Apontamentos sobre um Perfil Comportamental Feminino nas Relações Amorosas com o Homem
Por Nessahan Alita em março de 2005
Dados para citação: ALITA, Nessahan (2005). Como Lidar com Mulheres: Apontamentos sobre um Perfil Comportamental Feminino nas Relações Amorosas com o Homem. In: O Sofrimento Amoroso do Homem - Vol. I.Edição virtual independente de 2008. Resumo: A arte de lidar com as mulheres no amor exige do homem um estado interior apropriado, que lhe permita resistir aos encantos e fascínios femininos, e um conhecimento estratégico, que permita desarticular trapaças amorosas e tentativas de indução de apaixonamento. Palavras-chave: artimanhas manipulatórias femininas - defesa emocional - sofrimento amoroso -paixão - masculinidade

1

A TENÇÃO !
Este é um livro gratuito. Se você pagou por ele, você foi roubado. Não existem complementos, outras versões e nem outras edições autorizadas ou que estejam sendo comercializadas. Todas as versões que não sejam a presente estão desautorizadas, podendo estar adulteradas. Você NÃO TEM PERMISSÃO para vender, editar, inserir comentários, inserir imagens, ampliar,reduzir, adulterar, plagiar, traduzir e nem disponibilizar comercialmente em nenhum lugar este livro. Nenhuma alteração do seu conteúdo, linguagem ou título está autorizada. Respeite o direito autoral.

Advertência
Esta obra deve ser lida sob a perspectiva do humor e da solidariedade, jamais da revolta. Este livro ensina a arte da desarticular e neutralizar as artimanhas femininas no amor ecomo preservar-se contra os danos emocionais da paixão, não podendo ser evocado como incentivo ou respaldo a nenhuma forma de sentimentos negativos. Seu tom crítico, direto, irônico e incisivo reflete somente o apontamento de falhas, erros e artimanhas. Esta obra não apoia a formação de nenhum grupo sectário. As artimanhas aqui denunciadas, desmascaradas e descritas correspondem a expressõesfemininas, inconscientes em grande parte, de traços comportamentais comuns a ambos os gêneros. O perfil delineado corresponde somente a um tipo específico de mulher: aquela que é regida pelo egoísmo sentimental. O autor não se pronuncia a respeito do percentual de incidência deste perfil na população feminina dos diversos países. O autor também não se responsabiliza por más interpretações, leiturastendenciosas, generalizações indevidas ou distorções intencionais que possam ser feitas sob quaisquer alegações e nem tampouco por más utilizações deste conhecimento. Aqueles que distorcerem-no ou utilizarem-no indevidamente, terão que responder sozinhos por seus atos. O autor é um livre pensador e não possui compromissos ideológicos com nenhum grupo político, relig io so, sectário ou de outro tipo.2

C OMO L IDAR COM M ULHERES
A PONTAMENTOS
SOBRE UM PERFIL COMPORTAMENTAL FEMININO NAS RELAÇÕES AMOROSAS COM O HOMEM

Por Nessahan Alita em março de 2005
" 'Dá-me tua pequena verdade, mulher!' - eu disse. E a pequena velha mulher falou assim: 'Freqüentas as mulheres? Não te esqueças do açoite!' Assim falava Zaratustra." (Nietzsche) “Eu tornei a voltar-me e determinei em meu coração saber,e inquirir, e buscar a sabedoria e a razão, e conhecer a loucura da impiedade e a doidice dos desvarios. E eu achei u ma coisa mais a marga do que a morte: a mulher cujo coração são redes e laços e cujas mãos são ataduras; quem for bom diante de Deus escapará dela, mas o pecador virá a ser preso por ela" (Eclesiastes, 7:25-26)

3

As críticas aqui contidas não se aplicam às mulheressinceras. Dedico este livro às pessoas que sofrem na busca incansável pela sinceridade no amor.

4

Í ndice I ntr oduç ão 1. Car ac ter ístic as do fa ls a me nte c hama do "s e xo fr ági l" 2. As e ta pas do trab alh o de e ncant ame nto de mul here s r efr atár ia s e arre dia s 3. C uida dos a t o mar qua ndo lid a mo s co m mulh e res es per tinh as q ue tenta m tr a pa ce ar n o a mor 4. C...
tracking img