Psicogenese

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 75 (18652 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO

PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA











PSICOGÊNESE DA LEITURA E ESCRITA



(COLETÂNEA DE TEXTOS)








PROF. CLAUDIA MIRANDA

2012




























DESENVOLVIMENTO COGNITIVO – Bases teóricas segundo a perspectiva de Piaget


(Izabel da Costa Neves Ferreira)


• O relativismo dePiaget


Para compreender a criança em qualquer estágio de sua vida, torna-se necessário o conhecimento de sua história total. Isto é verdadeiro em relação a vários tipos de estudo (desenvolvimento emocional, de linguagem, psicomotor, etc.) e também no que se refere à compreensão do desenvolvimento intelectual. É importante que os professores compreendam o processo de desenvolvimento dainteligência a fim de que possam extrair implicações pedagógicas coerentes com a posição teórica adotada.
Piaget estudou o desenvolvimento do pensamento em crianças porque queria responder a questões do tipo: “Como adquirimos o conhecimento?” “Como aprendemos?” “O que é o conhecimento?” “Como ele se desenvolve?”. Vários filósofos há muito tempo, discutem o modo de alcançarmos o conhecimento. Osempiristas (como Locke, Berkeley e Hume) dizem que o conhecimento vem primeiro de uma informação sensorial e através dos sentidos é transmitida do exterior do indivíduo para o interior. Comparam o indivíduo como uma folha em branco na qual as experiências vão sendo “escritas” à medida que ele cresce.
Os racionalistas (tais como Descartes e Kant), embora não neguem a importância da experiênciasensorial, defendem a razão como o mais poderoso meio para se chegar à verdade. Os racionalistas dizem que muitas vezes nossos sentidos nos iludem, e, portanto, a experiência sensorial não é confiável para nos dar o verdadeiro conhecimento.
A posição de Piaget chama-se de relativismo e é bem diferente das duas anteriores. Piaget diz que os objetos nunca são conhecidos como são “em si”,na realidade externa, mas que são conhecidos de acordo com o grau de conhecimento que o sujeito traz consigo para aquela situação. O termo relativismo quer dizer que o conhecimento de um indivíduo sobre determinado objeto é relativo ao conhecimento que o conhecedor já traz para a situação. Por exemplo, um cãozinho de borracha para um bebê não é o mesmo objeto para esta mesma criança nas idades deseis meses, dois anos, seis anos e doze anos.
Piaget diz que a experiência sensorial, em si, não leva jamais a criança a alcançar a verdade, como foi demonstrado em inúmeras experiências. Piaget insiste igualmente na insuficiência do racionalismo e nega que o raciocínio seja uma capacidade inata, como querem os racionalistas.
Piaget é um interacionista-relativista, que acreditana construção do conhecimento pela interação da experiência sensorial e da razão, indissociáveis uma da outra.
A distinção entre estas posições é importante para que o professor possa trabalhar mais refletidamente. Por exemplo: os métodos pedagógicos que refletem o ponto de vista empirista caracterizam-se por levar a criança à manipulação de objetos para que através destas manipulações,vá se “imprimindo” na tal folha em branco as características do objeto. O ponto de vista de Piaget conduz a que se enfoque mais o que é interior à criança. Logo, os métodos pedagógicos que reflitam a abordagem piagetiana, utilizam meios indiretos para encorajar a criança a desenvolver por si própria o seu raciocínio. Encorajar a criança a refletir é estimulá-la a comparar, a antecipar, a deduzir,a inferir, procurando soluções e explicações, e desta maneira, desenvolver sua atividade mental. Não é, como acreditam os empiristas, reforçando apenas a resposta certa que se aprende. De acordo com a visão piagetiana, as manipulações só levarão ao conhecimento, se implicarem, em si mesmas processos de raciocínio.
Piaget acredita que o conhecimento é adquirido não pela internalização...
tracking img