Proposta de um modelo de planejamento estratégico para instituições sem fins lucrativos.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1010 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OLIVEIRA, B.; ROSS, E.S.; ALTIMEYES, H.Y. Proposta de um modelo de planejamento estratégico para instituições sem fins lucrativos. Rev. FAE, v.8, n.1, p.69-80, 2005.

Proposta de um modelo de planejamento estratégico para instituições sem fins lucrativos.
Introdução
Uma alternativa para as classes menos favorecidas são as entidades sem fins lucrativos. Atualmente, observa-se o crescimento emimportância e em quantidade de organizações denominadas “semfins lucrativos” ou do “terceiro setor”, o que implica a necessidade de criação de ferramentas de gestão para uso das organizações sem fins lucrativos. Pela necessidade de as organizações sem fins lucrativos desenvolverem auto-sustentabilidade para poder bem desempenhar os seus papéis elas devem utilizar técnicas administrativas eficazes,a fim de que se possam obter os benefícios delas advindos.
Objetivo
Contribuir para oaprimoramento da gestão de organizações sem fins lucrativos, propondo um modelo que contemple especificidades dessas organizações.
Metodologia
A pesquisa foi do tipo exploratória, por meio de fontes secundárias, em especial, a revisão bibliográfica. A análise foi qualitativa, do tipodescritivo-interpretativa.
As organizações sem fins lucrativos:
De acordo com Fischer (2002), “Essas organizações caracterizam-se por serem privadas, sem fins lucrativos, formais e autônomas e incorporam algum grau de envolvimento de trabalho voluntário, com atividades públicas ou voltadas à coletividade”. A obtenção de recursos financeiros é um meio, e não um fim, devendo ter comportamento de empresa e responsabilidadede Estado.
O terceiro setor no Brasil
A partir da década de 1970, começa a se destacar as organizações da sociedade civil sem fins de lucro, que se estruturam em torno de objetivos públicos e são geridas por agentes privados, constituindo o chamado terceiro setor. Organizadas em função de causas sociais, como expressão de resistência à ditadura militar e seus métodos repressores, tinham comoprincipais objetivos
a ampliação da política social e a redemocratização do país, a revitalização dos direitos civis e a proteção de grupos sociais marginalizados.
Há no país 2.949 organizações cadastradas, mas estima-se que existam, na realidade, 272.104 entidades atuando no terceiro setor, empregando cerca de 1,5 milhão de pessoas.
O planejamento estratégico em organizações sem fins lucrativosDrucker (1995) afirma que uma organização sem fins lucrativos requer quatro fatores coisas para funcionar: um plano, marketing, pessoas e dinheiro.
À medida que aumenta a quantidade de organizações com objetivos e ideais similares, acirra-se a concorrência. Nas organizações sem fins lucrativos, a competição se faz presente na mesma medida em que a cooperação também se faz, na busca em contribuirpara uma causa social, porém sem causar dificuldades a uma outra organização, diferindo significativamente das organizações que visam ao lucro.
Em pesquisa realizada com 87 organizações sem fins lucrativos norte-americanas verificou-se que, em mais de 80% delas, o planejamento estratégico era utilizado; em mais de 65%, utilizavam-se novas tecnologias e processos para aumentar a eficiência e aeficácia; e em 50%, proporcionavam-se incentivos aos colaboradores. Os resultados do estudo apontam que o planejamento ou gerenciamento estratégico como a técnica mais contributiva para o sucesso dessas organizações e que os principais fatores que conduziram à adoção de novas técnicas para a condução das organizações foram a influência dos executivos, o governo, problemas de receita e o crescimentoda competição. A finalidade do planejamento estratégico é de auxiliar o gestor no processo de tomada de decisão. Porém, devido ao planejamento estratégico se tratar de uma intervenção, este encontra resistências.
O modelo de Bryson
Para Bryson (1988), o planejamento estratégico em organizações que não visam ao lucro consiste em oito etapas: concordância e início do planejamento estratégico;...
tracking img