Projeto - usinagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1975 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DEPARTAMENTO DE MECÂNICA

Projeto de Usinagem

ME-9340

Usinagem dos materiais
Prof. Luiz Valdir Bonassi

Nome: Luciano Lopes de Souza
nº: 11.106.951-4

1

PROJETO DE USINAGEM
MÁQUINA A
 Faixa de rotações admitidas pela Máquina A:
20 – 28 - 35,5 – 45 – 56 – 71 – 90 – 112- 140 – 280 – 224 – 280 –
355 – 450 – 560 – 710 – 900 – 1120 – 1400 – 1800 - 2240
 Material: Aço ABNT1020 (Aço sem liga)
I – Regime de Plena Carga
I - A -Regime de Plena Carga na Máquina A.
I-AA- Pré-escolha da Ferramenta:
 Condições boas de usinagem – cortes contínuos. Alta velocidade corte.
PM / GC4015
I-A1.1- Definição do Suporte:
T-MAXP PSBNR -> κr=75º, γO=-6º, λS=-6º; (Pastilha SNMG)

Usinagem média de Aços (ap< 5mm)
I-A.1.2- Pré-escolha do inserto: GC4015-PM SNMG
I-A.2. –Parâmetros de Corte
I-A.2.1- Profundidade de Corte

1º Regra de ME (máxima eficiência) – Menor ”i” (nº de passadas)
No caso começaremos com i=1.
)
I-A.2.2- Avanço (fn)
Na máquina -> fn= 0,744 (mm/rot) (NIF-pág 1 de1);
N ferramenta ->fn=0,8 (mm/rot)

2

Adotado -> fn= 0,744 (mm/rot)

; Ok!
I-A.2.3 – Vc e n.

(NIF 011)

cmc – 01.1
fn
Vc

0 ,4
390

0,744
Vc

0,8
285Interpolando os valores da tabela para encontrar a Vc15 em função da rotação
da máquina:

Correção do valor de Vc15 em função da dureza da peça:
HBpeça=140;

Interpolando:

HBtabelado=125

(NIF 011, pág1)

(NIF 011, pág3)

CMC nº 01

Cálculo do Dm:

Cálculo da rotação:

3

Na máquina:
900 – 1120 (rpm)
Critério 80/20

Rotação adotada: n=900 (rpm)

1º Situação
i
ap
fn
nVcef

1
4,2 (mm)
0,744 (mm/rot)
900 (rpm)
265,21 (m/min)

I-A.3 – Esforços
I-A.3.1 – Método de Kienzle
Pesquisa do Ks1

(NIF 001)

De acordo com a Tabela de Kienzle (NIF 001, pág 1 )
γ0 (positivo +6º)
γ0 (negativo -6º)
z
HB

Ks1 =1756 (N/mm2)
Ks1= 1912 (N/mm2)
0,16
126

4

Interpolando:

Para óleo solúvel BOM (1:10) Cl=0,75

(NIF 031, pág 1)

, >>7,5kW; Não Ok!Para construção do gráfico da máquina:

onde:

e
5

De acordo com gráfico I, a limitação será pela potência disponível. Portanto,
procura-se um novo valor de h(fn) sem alterar ap.

Na máquina:
fn

0,171

0,180

0,205

Adotando fn=0,171 (mm/rot)
O novo Gκ será

; > 15, Não Ok!
I-A.3.1.2 – Limitação Conjunta
Adotando Gκ médio=10, teremos
Sendo:
Limitação pelo Gκ

6 Na máquina:
fn

0,428

0,450

0,484

Adotando fn=0,428 (mm/rot)
Recálculo de b e ap.

Adotando o nº de passadas i=2 (segundo a “1ª Regra”), ap resultará:

Para:
; >5, Ok!
2º Situação
i
ap
fn

1 -> 2
4,2 ----------------> 2,10 (mm)
0,744 ->0,171 ->0,428 (mm/rot)

Cálculo da nova Vc:
fn
Vc

0,4
390

0,428
Vc15

0,8
285

Interpolando os valores da tabela paraencontrar a Vc15 em função da rotação
da máquina:

7

Cálculo do Dm:

Cálculo da rotação:

Na máquina:
1120 - 1400(rpm)
Critério 80/20

Rotação adotada: n=1120 (rpm).

2º Situação
i
ap
fn
n
Vc

1 ------------------> 2
4,2 ----------------> 2,10 (mm)
0,744 ->0,171 ->0,428 (mm/rot)
900 ---------------> 1120
265,21 - --------->337,43

Por Kienzle:
8

>> 7,5kW, Não Ok! Alterando o avanço de 0,428 para-> 0,357 (m/min) e mantendo a
rotação  1120 (rpm)
Obs.: A rotação terá que ser no mínimo de 1120 rpm. Pois, se a rotação for
menor (no caso de 900 rpm) a velocidade de corte efetiva, independente do
Dm, será menor do que a Vc recomendada pelo fabricante para máxima
eficiência.
>5, Ok!!

3º Situação
i
ap
fn
n
Vc

1 -> 2
4,2 ----------------->2,10
0,744 ->0,171 ->0,428 ----->0,357
900 ----------------> 1120 ---->cte
265,21 - ----------->337,43  cte

9

>> 7,5, Não Ok!
 Mantendo a rotação em 1120 e altrando o fn de 0,357 para  0,327
(mm/rot):
>5, Ok!!

4º Situação
i
ap
fn
n
Vc

1 -> 2
4,2 -----------------> 2,10
0,744 ->0,171 ->0,428 ----->0,3570,327
900 ----------------> 1120 ---->cte---cte
265,21 -...
tracking img