Projeto monografico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1419 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE IMPERATRIZ - FACIMP
COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA
CURSO DE PEDAGOGIA

BIANCA PEREIRA DE SOUSA

PROJETO DE MONOGRAFIA

Imperatriz
2012
BIANCA PEREIRA DE SOUSA

PROJETO DE MONOGRAFIA

Projeto apresentado à Faculdade de Imperatriz (FACIMP), como requisito parcial e indispensável à elaboração do trabalho de pesquisa para o curso dePedagogia.

Orientador: Profº.MsC.Raimundo Vale Leal

Imperatriz
2012

1 IDENTIFICAÇÃO

1.1 - Tema: A evolução da fala para a escrita.
1.2 - Título: A criança na fase inicial da escrita.
1.3 - Órgão Responsável: Faculdade deImperatriz – FACIMP.
1.4 - Órgão Executor: Coordenação de Pedagogia.
1.5 - Duração da Pesquisa: Abril a Outubro de 2012.
1.6 - Local de Realização: Faculdade de Imperatriz – FACIMP.
1.7 - Orientador: Profº. MsC. Raimundo Vale Leal1.8 - Pesquisador: Bianca Pereira de Sousa

2 JUSTIFICATIVA

O uso da comunicação requer muito mais que um repasse de histórias oralmente. Os registros da fala através de sinais gráficos chamados letras são de fundamental importância para a perpetuação do conhecimento através de textos/ livros.
Se o contexto cultural, sobretudo urbano, e permeado pela escrita,isto é, se existem e se ampliam fora da escola condições que propiciam a leitura, como e o que a escola tem ensinado para que um enorme contingente de crianças não aprenda a “ler e a escrever” na escola? É preciso ir à escola para aprender a ler e a escrever?
Na época do ingresso na escola, as crianças vivem geralmente sob rígidas e austeras de ensino, onde as atividades são as menos variadaspossíveis, porque tudo o mais é interrompido e suspenso em prol do ensino da leitura e da escrita. As atenções se concentram na escrita como uma complicada habilidade motora a ser desenvolvida, e as preocupações se encontram voltadas para os “pré-requisitos da alfabetização”, apoiando-se nas noções de “maturidade” e na aquisição dos “mecanismos de base” como coordenação motora, lateralidade e outros.Além disso, em salas desnudas e superpopulosas, a imposição do silencia, da imobilidade, da esterilidade e da estagnação acaba sendo uma “opção” a que o professor recorre para poder sobreviver, contidamente, disciplinadamente, com quarenta crianças, onde parece não haver as mínimas condições de espaço, de tempo e de ampliação de conhecimentos.

Podemos observar que as crianças estão indo cada vezmais cedo para a escol
a.
3 OBJETIVOS:
Ainda existem diferenças entre instituições publicas e particulares, a falta 3.1. Objetivo Geral:
* Expor e discutir temas de linguagem a serem discutidos no início da escolarização das crianças de seis anos de idade, como o aprendizado de leitura e da escrita, considerando os conhecimentos prévios das crianças, oferecendo metodologias diferenciadaspara a efetivação da aprendizagem.



3.1.1 Objetivos Específicos:
* Identificar a situação de letramento da criança para utiliza-la em seu processo de alfabetização e escrita.
* Utilizar experiências cotidianas como usuários da língua portuguesa para planejar e aplicar atividades que favoreçam o desenvolvimento da aprendizagem.
* Incentivar a comunicação oral nas crianças na faseinicial de leitura e escrita para facilitar a transcrição fonética das palavras.

4 PROBLEMA:
Observando as crianças em processo de alfabetização são notáveis as dificuldades apresentadas pela maioria delas quando se trata de transcrever a fala para a escrita. Quando ela chega à escola, traz consigo uma educação adquirida no seio de sua família, especialmente no que tange à fala. À escola,...
tracking img