Projeto de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TRAFICO INTERNACIONAL DE CRIANÇAS E ADOÇÃO INTERNACIONAL



Stefane Alam Brancatti Esposito
Orientador:






















São Paulo


Abril de 2013








ADOÇÃO INTERNACIONAL E O TRAFICO INTERNACIONAL DE CRIANÇAS




Stefane Alam Brancatti Esposito




















Projeto de Pesquisado Curso de Relações Internacionais da Faculdade Metropolitana

















São Paulo


Abril de 2013


(MODELO DO SUMÁRIO)



SUMÁRIO







1 INTRODUÇÃO ?

2 JUSTIFICATIVA ?

3 OBJETIVOS ?

4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ?

5 METODOLOGIA ?

6 CRONOGRAMA ?

7 RESULTADOS ?

REFERÊNCIAS ?

APÊNDICES...........................................................................................................................?

ANEXOS ................................................................................................................................?

. APRESENTAÇÃO
TEMA



A adoção internacional é o instituto jurídico de ordem pública que concede a uma criança ou adolescente em estado de abandono apossibilidade de viver em um novo lar, em outro país, assegurados o bem-estar e a educação, desde que obedecidas às normas do país do adotado e do adotante, pois adotar, acima de tudo significa possibilitar acesso a um futuro melhor, não só com o cunho material e patrimonial, mas acima de tudo, o caráter sentimental. Deve ser a entrega mútua entre adotando e adotado, satisfazendo interesses íntimos e temcomo cerne a construção de uma família digna e solidária.
A adoção internacional é um assunto que ocasiona discussão, sendo encarado como um tema complexo e polêmico, quase sempre envolvido em preconceitos, pois grande quantidade de pessoas oriundas da Europa Ocidental e dos Estados Unidos aporta em países da América Latina, da África e da Ásia, vários deles pertencentes ao chamado Terceiro Mundo,em busca de uma criança para adotar.
Vários países apresentam problemas sociais e econômicos: a escassez de recursos é de toda a ordem; as crianças estão expostas a todo tipo de atrativos e, consequentemente sujeitas a serem manipuladas e a terem seus direitos desrespeitados e violados, muitas vezes também são agredidas. Além disso, a questão da prostituição infantil, tendo como fator agravante oabandono dessas crianças por seus país, oque faz com que passem a viver nas ruas.
A chegada de um novo membro a uma família, seja ela biológica ou adotiva, é sempre um momento delicado, em que ocorrem profundas mudanças em toda dinâmica e equilíbrio familiar. É preciso aceitar as diferenças, ampliar a capacidade de tolerância e compreensão, deixar de fazer coisas em função do novo membro e atémesmo lidar com sentimentos ambivalentes de rivalidade e ciúmes, entre ternura e amor.
Sabemos que na conjuntura atual, o individuo é sujeito de direitos no plano internacional, não sendo está a qualidade única do Estado, tendo o mesmo direitos protegidos internacionalmente através de inúmeros pactos e tratados internacionais. Essa questão surge porque essa qualidade é atribuída aos Estadostradicionalmente, por ser um sujeito de direitos internacional, tendo varias prerrogativas no plano internacional, e essa qualidade é atribuída aos organismos internacionais, porque são criadas para os Estados e nada mais.
Há adoção em diferentes religiões como por exemplo: as religiões asiáticas, segundo Lídia Natália Dobrianskyj, uma das maiores religiões no mundo – o Budismo, não contempla a adoção emuitas vezes desaconselha. No Tibet, mais especificamente, a adoção é tratada como forma de sobrevivência, isso porque o povo tem sido bastante castigado pela China.
A religião espiritualista, como os kardecistas, que praticam ensinamentos do Evangelho segundo Allan Kardec, e de outras religiões espiritualistas, é possível dizer que são doutrinas voltadas para ações caritativas, e a adoção...
tracking img