Processos gerencias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (285 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Poesias – Augusto dos Anjos

Seu único livro é composto de cinquenta e oito poemas, escritos quase todos em versos rimados e decassílabos. Tradicional do ponto de vistatécnico, o Eu aborda, porém, a temática da podridão, da decomposição, do terror, da morte e do sofrimento. Depois de alguns anos após a sua morte, a obra foi republicada com oacréscimo de outros textos, passando a ser chamada Eu e outras poesias.

Augusto dos Anjos é um poeta que não se encaixa nos moldes de nenhuma escola literária, autor de umapoesia pessimista, mórbida, de imagens impactantes. É parnasiano na forma (soneto, métrica e rima), naturalista no vocabulário (uso de terminologia científica), simbolistana sonoridade áspera de seus versos, decadentista no pessimismo de suas constatações, expressionista pelas distorções e exagero, mas essas classificações não conseguemapreender toda a complexidade de sua poesia. A influência de estéticas do século XIX aproximou-o dos demais autores pré-modernistas, mas a ausência de referências ao Brasil de suaépoca diferenciou-o deles.

Os poemas de Augusto dos Anjos tematizam a dor de existir e a inevitabilidade da morte. Não se trata, porém, de uma poesia espiritualista, quereflete sobre o destino da alma. Pelo contrário, fixa-se na matéria e no processo de decomposição do corpo. O eu lírico afirma a incondicional podridão para a qual se dirigetodos os homens, destino que desqualifica a existência. Augusto dos Anjos via a dor como a essência do mundo e os momentos de prazer, apenas como sua suspensão temporária.
Ouseja: Para o autor, o ser humano está propício ao sofrimento, a dor, a morte ... não há escapatória, os breves momentos de felicidade e de prazer são apenas um passatempo.
tracking img