Primeiros socorros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Manual de Primeiros Socorros no Trânsito

DETRAN/GO

2

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CPI) Biblioteca Goiandira Ayres de Couto

Departamento Estadual de Trânsito de Goiás. Manual de primeiros socorros no trânsito / DETRAN-Go ; (org.) Clives Pereira Sanches. Goiânia: DETRAN-Go, 2005. 25 p. ; il. 1. Primeiros Socorros. 2. Trânsito. 3. Acidentes. 4. Emergências. I.Sanches, Clives Pereira. II. Título.

CDU: 351.88:656.11(81)

3

Introdução
Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a utilização das vias públicas é um direito de todos, ou seja, o espaço público pertence a todos de maneira igualitária. Mas a convivência social no trânsito, nem sempre, parece estar fundada no princípio da igualdade. Os acidentes no Brasil decorrem de uma conjunção defatores associados às condições do espaço de circulação, à conduta irresponsável de uma parcela da população e históricas fragilidades institucionais. A precariedade do ambiente de circulação brasileiro é resultante, dentre outros fatores, do crescimento desordenado das cidades e das contradições advindas da opção por um modelo de desenvolvimento centrado no transporte motorizado individual, cujamanutenção é incompatível com a capacidade do país. Tal ambiente induz, muitas vezes, a ocupação irregular das vias públicas existentes. E isso faz com que os índices de acidentalidade se agravem. Os atropelamentos são responsáveis por 36% das mortes nas estradas brasileiras. O pedestre só tem chance de sobreviver se o veículo estiver a 30 km/h. Se o motorista estiver a 40 km/h, a chance de óbitovai para 15%. A 60 km/h, a chance de morte cresce assustadoramente, vai para 70%. E, caso o pedestre seja apanhado a 80 km/h, provavelmente não terá qualquer chance de sobreviver Tais índices expressam os princípios e os valores que a sociedade constrói e referenda e que cada pessoa toma para si e leva para o trânsito. Entretanto, faz-se necessário mudar comportamentos para uma vida coletiva comqualidade e respeito, e isso exige uma tomada de consciência das questões em jogo no convívio social, portanto, na convivência no trânsito. É a escolha dos princípios e dos valores que irá levar a um trânsito mais humano, mais harmonioso, mais seguro e mais justo. A Legislação de Trânsito não poderia estar alheia a este processo. Por isso, nossos legisladores instituíram no artigo 150 do CTB aobrigatoriedade da transmissão de alguns conteúdos sociais aos condutores brasileiros que não se submeteram ao curso teórico para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. Este processo ensino-aprendizagem se encontra hoje normatizado pela Resolução nº 168/2004 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) que regulamenta as condições necessárias para a execução dos cursos de direção defensiva eprimeiros socorros. Com base nesta norma, o presente manual tem como objetivo divulgar as informações básicas que todo condutor deve conhecer para atuar com segurança, caso ocorra um acidente.

O que são os Primeiros Socorros?
Segundo a ABRAMET (2005), Primeiros Socorros são as primeiras providências tomadas no local do acidente. É o atendimento inicial e temporário, até a chegada de um socorroprofissional. Quais são essas providências? • Uma rápida avaliação da vítima;
4

• Aliviar as condições que ameacem a vida ou que possam agravar o quadro da vítima, com a utilização de técnicas simples; • Acionar corretamente um serviço de emergência local. Simples, não é? As técnicas de Primeiros Socorros têm sido divulgadas para toda a sociedade, em todas as partes do mundo. E agora, uma partedelas vai estar disponível neste manual. Elas podem salvar vidas e não há nada no mundo que valha mais que isso. Além de que, de acordo com o artigo 135 do Código Penal Brasileiro, deixar de prestar socorro à vítima de acidente, ou pessoas em perigo iminente, podendo fazê-lo, caracteriza crime.

A Seqüência das Ações de Socorro
Cada acidente é diferente de outro e, por isso, só se pode falar...
tracking img