Prenda suas cabritas que meu bode pasta solto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (787 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Hoje gostaria de abordar um aspecto muito cruel presente na realidade da violência e exploração sexual infantil: o entendimento de que parte ou toda a culpa nesses casos é da criança ou adolescenteenvolvidos. Isso pode ser percebido na fala das pessoas que afirmam que a vitima de violência sexual provocou a agressão através das roupas e comportamento apresentado, como se alguma atitude da vitimapudesse isentar o agressor da culpa pelos seus atos.
Já ouvi pessoas defenderem o direito do cliente da exploração infantil receber o sexo pelo qual pagou desde que as meninas de corpos frágeis emdesenvolvimento não sejam mais virgens, mães alegarem que suas filhas pequenas tentaram lhe roubar o parceiro, pedófilos afirmarem que não prejudicaram as crianças que usaram para obtenção doentiade prazer por que essas consentiram e gostaram das carícias, representantes religiosos dizer em alto e bom som que um pedófilo merece mais o céu do que a criança que ele engravidou caso opte porinterromper a gestação...
É como se houvesse no ideário de muitas pessoas o entendimento rançoso de que o homem tem o direito de exercer sua sexualidade com quem a provoque desejo, independente de questõescomo o respeito ao desenvolvimento integro de crianças ou o consentimento feminino. É o velho conceito contido no ditado popular que diz “ amarre suas cabritas que meu bode pasta solto”.
Noentanto pensar dessa forma é negar as mulheres a igualdade de direitos e valores que possuem em relação aos homens e negar as crianças o desenvolvimento saudável de sua sexualidade e afetividade. Écontribuir para a continuidade dessa modalidade de violência tão atroz quanto frequente.
E, não importa quantas pessoas pensem assim o entendimento legal é o de que “Atos de pedofilia, sejam individual oupela mercantilização de material pornográfico infantil, retratam violações a Direitos Humanos.” (*1) e que “É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de...
tracking img