Preconceito linguistico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SOBRE O 2º MITO

“Brasileiro não sabe português / Só em Portugal se fala bem português”. Para Marcos Bagno essas opiniões são um reflexo do complexo de inferioridade em relação a um paíscolonizador e mais “civilizado”. Essa concepção preconceituosa sobre a língua falada e escrita em nosso país, esta impregnada como ideologia em nossa cultura, da mesma forma que a concepção que afirma que oBrasil é subdesenvolvido por não existir uma população de “raça pura”, pois tem uma mistura de índio e negro, tendo um resultado de inferioridade em relação ao branco europeu. Mas a ciência já comprovouque não existe uma raça “pura” da mesma forma que também não existe uma língua “pura”.
Bagno relata como exemplo de posturas preconceituosa e desinformada em relação ao português falado no Brasil,como a do intelectual Arnaldo Niskier que faz queixa ao pouco apreço que devotamos sobre a leitura, fazendo comparação aos hábitos culturais franceses que tem um índice de 8 livros per capita porhabitante, enquanto os brasileiros mal chegam a 2 livros. Mas, Bagno cita um dado indispensável para elemento de avaliação dessa realidade. Enquanto a França ocupa o 11º lugar em IDH (Índice deDesenvolvimento Humano) estabelecido pela ONU, o Brasil ocupa o 79º lugar entre os 175 países do mundo.
Bagno considera equivocada a afirmação de que os Brasileiros não sabem falar português, e sim só éfalado o português correto em Portugal. Mas o brasileiro sabe sim falar o português que é diferente do português de Portugal, pois a língua falada no Brasil tem sua gramática. Existe uma diferença tãogrande entre o português do Brasil e de Portugal que existe dificuldade de compreensão no vocabulário, nas construções sintáticas, no uso de certas expressões e na pronúncia. Bagno argumenta que o úniconível de compreensão entre os brasileiros e portugueses é o da língua escrita formal pela ortografia ser a mesma, com poucas diferenças.
O autor relata que o problema do português falado no Brasil...
tracking img